domingo, outubro 26, 2014

Vírus Ébola

Vírus Ébola

O vírus Ébola é um vírus que é responsável pela surgimento da febre hemorrágica Ébola, uma doença grave com uma elevada taxa de mortalidade. Esta doença aguda foi detectada pela primeira vez nos ano de 1976, em dois locais simultaneamente, Sudão (Nzara) e na República Democrática do Congo (Yambuku) perto do rio Ébola - de onde derivou o nome do vírus.

O vírus Ébola pertence à família de vírus Filoviridae e inclui três géneros Cuevavirus, Marburgvirus e Ebolavirus e cinco espécies Zaire, Bundibugyo, Sudão, Reston e Taï Floresta. O vírus responsável pelo surto em 2014 pertence à espécie Zaire.

O vírus do Ébola é transmitido através do contato com o sangue, secreções, órgãos ou outros fluidos corporais de pessoas infectadas, e com superfícies e materiais (por exemplo, roupas de cama, roupas) contaminados por estes fluidos ou através do consumo da carne de animais infectados, como morcegos frutíferos e outros animais infetados (gorilas, chimpanzés, macacos).

Ao longo dos anos foram ocorrendo alguns surtos, mas como ocorriam em locais mais isolados e em pequenas aldeias, o vírus não conseguiu se propagar a grandes populações. Com as alterações politicas nestes países africanos, com guerras e muitos refugiados, o vírus conseguiu que mais pessoas entrassem em contacto com os doentes e aumentou os riscos de transmissão mais global.

Como se transmite o vírus Ébola

O vírus Ébola transmite através do contato com fluidos corporais de pessoas ou animais infectadas, como sangue, suor, fezes, urina, esperma, secreções vaginais e outros. Através do contato direto com o ser humano ou animal, vivo ou morto, ou em superfícies ou materiais (roupas) contaminados pelos fluidos.

Sintomas do vírus Ébola

O período de incubação do vírus é entre os 2 e 21 dias, sendo que neste período o portador do vírus pode demonstrar os seguintes sintomas:
  • febre de inicio súbito (mais de 38,3°C)
  • fadiga
  • dores musculares
  • dor de cabeça
  • dor de garganta

Uma semana depois podem ainda ocorrer:
  • vómitos
  • diarreia
  • prurido ou coceira
  • alterações urinarias ou do fígado
  • hemorragias (por exemplo, escorrendo das gengivas, sangue nas fezes)
  • bolhas de sangue na pele
  • coma
  • glóbulos brancos e plaquetas baixos
  • enzimas do figado elevadas

Como se diagnostica vírus Ébola

Para se diagnosticar a infecção do vírus Ébola podem ser usadas as seguintes técnicas e abordagens:
  • captura de anticorpo-enzima-linked immunosorbent assay (ELISA)
  • testes de deteção de captura de antígeno
  • prova de soroneutralização
  • reação em cadeia de polimerase transcriptase reversa (RT-PCR)
  • microscopia eletrônica
  • isolamento do vírus por cultura de células

Fonte: who.int

O que fazer se apresentar sintomas e estiver num pais com surtos da doença

Os surtos do vírus Ébola estão circunscritos a alguns países africanos como:
  • Guiné
  • Serra Leoa
  • Libéria
  • Nigéria
  • Senegal

Todos as pessoas que regressarem desta região e apresentar algum sintoma devem recorrer aos centros de tratamento especializados, entrando em contacto com o seu profissional de saúde de referencia. Em Portugal todas as pessoas nestas situações devem ficar em casa e ligar para a linha de Saúde 24 - 808 24 24 24.

Como tratar o Ébola - tratamento e vacinas

Ainda não existe um tratamento e vacinas para tratar os doentes som febre hemorrágica Ébola, sabemos que alguns soluções de reidrataçao orais ou soluções venosas ajudam a melhorar o estado de saudei do doente. Estão ainda a ser testados alguns produtos derivados do sangue e outros tipos de tratamentos imunológicos.
Prevê-se que no primeiro trimestre de 2015 já esteja disponível uma vacina. Os doentes durante o tratamento são mantidos em isolamento.
Desinfeção de habitação na RDCongo - Ébola vírus
Desinfeção de habitação na RDCongo - Ébola vírus 
Fonte: who.int
Fontes bibliográficas
cdc.gov/vhf/ebola
who.int
dgs.pt
Partilhe

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.