sexta-feira, fevereiro 20, 2015

Aprenda a tratar e prevenir algumas doenças venéreas

Aprenda a tratar e prevenir algumas doenças venéreas


As DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são doenças em que a sua transmissão ocorre via sexual, seja por via vaginal, oral ou anal. Este tipo de doenças ainda assustam muito a população e, por mais que tenhamos informações nos mais diversos meios de comunicaçao social, como telejornais, programas de TV, anúncios e propagandas em muitos ambientes familiares ainda são tabu, o que pode ser umas das principais causas de ainda termos tantos casos registados de jovens e até adultos que acometeram algum tipo de DST.

Por isso, nunca é tarde demais para avisar e falar sobre o assunto, demonstrar preocupação com a vida sexual dos jovens é o primeiro passo para diminuir o alto índice de casos de DST. Descubra mais sobre algumas das principais doenças sexualmente transmissíveis e as pode prevenir. Algumas DST mais conhecidas e comuns:
  • HIV ou AIDS
  • clamídia
  • gonorreia
  • sífilis
  • doença inflamatória pélvica
  • herpes genital
  • hepatite B
  • hepatite C


HIV e Aids

AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é provocada por um vírus chamado HIV. Este vírus pode contaminar pessoas que se envolveram em situações de risco sem proteção.

Muitas pessoas têm preconceito ou medo de conviver ao lado de pessoas que possuam HIV ou Aids, no entanto, é bom deixar claro que não existe nenhum risco de contrair a doença apenas através de contatos nos convívios, seja familiar, social ou profissional. As únicas maneiras de se contrair a doença são através de secreções ou pelo sangue, logo o uso do preservativo é essencial e altamente recomendado.

Formas de contágio

Contato sexual desprotegido, contato com sangue direto ou indireto (objetos usados por toxicodependentes) ou de mãe para filho (gravidez).

Prevenção da DST

Uso de preservativo/ camisinha nas relações sexuais desde o inicio da relação.

Teste rápido HIV/ AIDS
Teste rápido HIV/ AIDS

Clamídia e gonorreia

Clamídia e gonorreia são infecções causadas por bactérias que atingem tanto os órgãos genitais masculinos quanto os femininos. A clamídia é muito comum entre os adolescentes e adultos jovens, podendo causar graves problemas de saúde. A gonorreia pode infectar o pênis, o colo do útero, o canal anal, a garganta e os olhos. 

Nas mulheres, ao urinar ou no pé da barriga pode sentir dores, aumento de corrimento, sangramento fora da época da menstruação, dor ou sangramento durante a relação sexual. Entretanto, é muito comum estar doente e não ter sintoma algum. Por isso, é sempre recomendável agendar periodicamente para exames de rotina, em especial se houve sexo sem camisinha.

Nos homens, normalmente há uma sensação de ardor e ao urinar pode-se sentir o canal mais quente, podendo ocorrer corrimento ou pus, além de dor nos testículos. É possível que não haja sintomas e o homem transmita a doença sem saber. Para evitar, é necessário o uso da camisinha em todas as relações sexuais.

Quando não são tratadas, essas doenças podem causar infertilidade, dor durante as relações sexuais, gravidez nas trompas, entre outros danos à saúde. 

Formas de contágio

Contato sexual desprotegido.

Prevenção da DST

Uso de preservativo/ camisinha nas relações sexuais desde o inicio da relação.



Sífilis

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível causada por um agente infeccioso denominado Treponema Pallidum.

Apesar de ser uma DST a sífilis tem tratamento podendo ser fatal se não for tratada.

Formas de contágio

Contato sexual desprotegido e na gravidez.

Prevenção da DST

Uso de preservativo/ camisinha nas relações sexuais desde o inicio da relação.



DIP - doença inflamatória pélvica

A doença inflamatória pélvica, a DIP, pode ser causada por várias bactérias que atingem os órgãos sexuais internos da mulher, como útero, trompas e ovários, assim causando inflamações. As infecções podem ocorrer por meio de contato com as bactérias após a relação sexual desprotegida. A maioria dos casos ocorre em mulheres que já possuem outra 

DST, principalmente gonorreia e clamídia que não foram tratadas. Entretanto, também pode acontecer após algum procedimento médico, como a inserção de DIU - Dispositivo Intra-Uterino, biópsia na parte interna do útero ou a curetagem. 

A DIP manifesta-se por dor na parte baixa do abdômen, também pode ter secreção vaginal, dor durante a relação sexual, febre, desconforto abdominal, fadiga, dor nas costas e vômitos. Pode haver evolução para forma grave, com necessidade de internação hospitalar e tratamento com antibióticos por via venosa.



Herpes genital


O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível (DST) transmitida por vírus (herpes simples tipo 1 ou tipo 2) e que ataca a pele ou as mucosas dos genitais.

Formas de contágio

Contato sexual desprotegido.

Prevenção da DST

Uso de preservativo/ camisinha nas relações sexuais desde o inicio da relação.




Hepatite B


A hepatite B é uma das hepatites mais frequentes, e é provocada pelo Vírus da Hepatite B. A transmissão do viris ocorre através do contacto com o sangue e fluidos corporais de uma pessoa infectada.


Formas de contágio

Contato sexual desprotegido, contato com sangue e fluidos corporais de pessoa infetada.

Prevenção da DST

Uso de preservativo/ camisinha nas relações sexuais desde o inicio da relação e vacinação.



Hepatite C

A hepatite C é uma doença cronica que afeta o fígado podendo causar cirrose, insuficiência do fígado ou mesmo câncer do fígado. 

Formas de contágio

Contato sexual desprotegido ou contato com sangue direto ou indireto (objetos usados por toxicodependentes).

Prevenção da DST

Uso de preservativo/ camisinha nas relações sexuais desde o inicio da relação.


Qual é o tratamento indicado para essas doenças? 

O indivíduo deve ficar atento ao menor sinal ou sintoma e imediatamente procurar um profissional de saúde para que o diagnóstico, bem como a indicação correta do tratamento, possa ser feito. É sempre bom lembrar que não adianta ir somente na farmácia da esquina e se automedicar, às vezes isso pode apenas agravar o quadro em vez de obter alguma melhora. Portanto, use sempre camisinha e faça exames periódicos para se cuidar.

Fontes bibliográficas
carlosedgar.com
Partilhe

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.