terça-feira, fevereiro 12, 2013

Como ler o resultado de uma mamografia

Como ler o resultado de uma mamografia

A detecção precoce do câncer de mama deve ser feito pelo seu médico, mesmo que não tenha nenhum sintoma, a palpação de sua mama deve ser feita todos os meses, uma semana após a menstruação ou numa altura certa do mês, ao ir ao seu médico deve ser observada, e fazer a mamografia, eco ou ultrassom mamário.

Como ler o resultado de uma mamografia


A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que as mulheres com mais de 40 anos façam a mamografia pelo menos de 2 em 2 anos, se a mulher tiver mais risco deve fazer anualmente ou mesmo antes dos 40 anos. O resultado da mamografia vai revelar se a mulher tem alguma alteração e em que estadio se encontra.

Como ler o resultado de uma mamografia

Os sistemas de leitura das mamografias mais usados pelo seu médico são o sistema BI-RADS e a classificação de Marseille.

Resumo dos resultados que podem obter com o sistema BI-RADS
0 - a avaliação foi inconclusiva, necessita de repetição
1 - sem alterações significativas 
2 - alterações benignas
3 - alterações duvidosas
4 - malignidade provável
5 - malignidade evidente
6 - com diagnostico de câncer

Resumo dos resultados da classificação de Marseille
R0 - mamas muito densas, avaliação inconclusiva
R1 - sem alterações significativas
R2 - alterações benignas
R3 - alterações duvidosas
R4 - sinais suspeitos de malignidade
R5 - francamente suspeito de malignidade

Fale com seu médico e não se esqueça de prevenir o câncer da mama.


Fontes bibliográficas
sbmastologia.com.br
sponcologia.pt (foto)
ligacontracancro.pt
Partilhe

4 comentários:

  1. Caro Enf.º Carlos Edgar
    Este post está incorreto. Atualmente são utilizados 2 sistemas de classificação nos CSP: BI-RADS (imagiologistas) e Classificação de Marseille (Liga Port. Contra Cancro).
    BIRADS de 0-6 e de Marseille de R0-R5.

    R0 - Mamas muito densas, praticamente impenetrável ao Rx
    R1 - Exame não patológico
    R2 - Exame com sinais de patologia benigna
    R3 - Exame com aspectos patológicos duvidosos
    R4 - Exame com sinais patológicos suspeitos de malignidade
    R5 - Exame francamente suspeito de malignidade

    É fundamental uma correta bibliografia e referências, evitando a má informação.

    Cumprimentos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Dr. David Brito,
      recentemente reparei nessa nova classificação e tinha em agenda esta mudança e realmente já a deveria ter efetuado... vou mudar ainda hoje.. de qualquer forma agradeço imenso a sua nota e ajuda... fico ao seu dispor sempre grato... :)

      Eliminar
  2. Ola gostaria de fazer uma pergunta meu esposo foi a uma consulta de rotina onde o medico pediu exames tsh e t4 livre que estao normais pediu tambem o anti-tpo porem acabamos fazendo somente os dois primeiros sera que mesmo estando normal e preciso fazer o anti-tpo ?lembrando que ele nao tem nenhum sintoma fisico nada .obrigada desde ja parabens pelo blog .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, os dois primeiros são suficientes para avaliar se a tiroide funciona bem... mas deve falar com seu médico... para ouvir sua opinião... ando por aqui... :)

      Eliminar

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.