20 de fevereiro de 2018



Para o anticoncepcional nos proteger de uma gravidez indesejada e oferecer outros beneficios, como regulação das nossas menstruações, alivio dos sintomas de TPM, melhoria da pele, tratar o acne e outros é muito importante que a mulher o tome como seu médico recomendou e como está recomendado na cartela, de fato para ele fazer sua acção deve seguir algumas regras básicas, como:
  • seguir a ordem inscrita na cartela
  • evitar trocar a ordem dos comprimidos de diferentes cores (diferentes dosagens)
  • evitar atrasar a toma mais de 12 horas (em relação à hora de toma do dia anterior)
  • evitar esquecer os comprimidos
  • manter a toma mais ou menos na mesma hora (evita esquecer)
  • se proteger se tomar medicamentos que possam interferir
  • e repor o comprimido se tiver vômitos ou diarreia nas 4 horas seguintes à toma
Posso tomar anticoncepcional por conta própria?

Se garantir estas regras na toma de seu anticoncepcional vai conseguir retirar todos os seus beneficios... e agora chegou a vez das perguntas, mas +Carlos Edgar posso então iniciar um anticoncepcional por conta? Qual me aconselha?

Posso tomar anticoncepcional por conta própria?

Como tenho sempre escrito a escolha de um anticoncepcional deve ter sempre uma aprovação de seu médico, mesmo que às vezes pareça que ele não a avaliou ou prestou muita atenção, a verdade é que na sua cabeça vai estar uma enorme lista de itens que ele avaliou e checou sim a prescrição de um anticoncepcional, mesmo em mulheres saudáveis, deve ser bem ponderada.

Vamos imaginar dois exemplos:
Mulher fumante que quer usar a pílula anticoncepcional para melhorar a sua pele e se proteger da gravidez

Nesta situação a melhor opção são os anticoncepcionais com dienogest + etinilestradiol, mas antes de iniciar deve mesmo parar de fumar, pois o tabaco vai aumentar muito o risco de trombose.
Mulher com varizes que quer usar uma pílula anticoncepcional
Nesta situação o risco de trombose pode mesmo ser uma realidade, as directrizes sugerem que a mulher use um anticoncepcional sem hormônios ou anticoncepcionais sem estrogênios, como o implante hormonal, o DIU hormonal ou a pílula anticoncepcional sem estrogênios.

Como viu nestes dois exemplos as opções e as condicionantes são muitas, o que ilustra bem a necessidade de uma avaliação médica...

Não podia ainda alertar que há algumas situações em que uso de anticoncepcionais hormonais pode estar contra-indicado, como em situações de alergia aos componentes (hormônios e excipientes), historia familiar ou pessoal de trombose venosa ou embolia pulmonar, doenças como a diabetes, pressão arterial muito elevada, gordura no sangue (colesterol ou triglicerideos, distúrbio que afete a coagulação do sangue, enxaqueca com aura, inflamação do pâncreas, problema ou doença no fígado, câncer de mama ou nos órgãos genitais.

Fico muito contente por continuar a ajudar... obrigado pro continuar lendo os posts... 😊

Descubra alguns posts relacionados

Posso tomar anticoncepcional por conta própria?

19 de fevereiro de 2018



Depois de mais umas perguntas recebidas resolvi escolher esta para falar nos efeitos e riscos que a mulher corre ao interromper o anticoncepcional...

Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

Noutros posts já falamos nos riscos e efeitos adversos associados ao uso do anticoncepcional. Como todos os medicamentos o anticoncepcional pode ter alguns riscos, pode conferir neste post, e alguns efeitos adversos como:

Efeitos adversos da pílula muito frequentes - dores de cabeça e hemorragias intermenstruais
Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

Efeitos adversos da pílula frequentes - retenção de líquidos, inchaço, náuseas, vómitos, dores de barriga, alterações do peso corporal (aumento ou diminuição), alterações do humor, incluindo depressão, alterações do desejo sexual, nervosismo, tonturas, acne, dor mamária e sensibilidade mamária aumentada, aumento do volume mamário, secreção mamária, menstruações dolorosas, diminuição ou falta da menstruação, alterações na secreção vaginal, vaginite e candidíase.

Efeitos adversos da pílula pouco frequentes - aumento da tensão arterial, alterações dos níveis das gorduras no sangue, cólicas abdominais, distensão abdominal, alterações do apetite (aumento ou diminuição) manchas castanhas na pele e aumento ou queda de cabelo. 

Efeitos adversos da pílula raros - urticária, intolerância à glucose, diminuição dos níveis dos folatos, icterícia, agravamento das varizes e intolerância às lentes de contacto.
Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

Como viu a sua ocorrência varia um pouco, posso mesmo assegurar que apesar da possibilidade de efeitos adversos se dizer frequente, na realidade é uma possibilidade remota, pode aparecer numa mulher em cada 10 que usam ou seja em 10%, o que é um valor bem baixo.

Gosto sempre de deixar alguns alertas, devo alertar que temos mais chances de notar efeitos adversos quando esquecemos, variamos a hora de toma, iniciamos o anticoncepcional, nos primeiros meses de uso (3 a 4 meses) ou interrompemos... sim interrompemos...

Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

Como o inicio de um anticoncepcional a interrupção também deve ser indicada pela nosso médico, ao interromper o nosso corpo deixa de estar protegido da gravidez, principal risco, pois deixa de ter os valores hormonais sintéticos artificiais elevados o que vai fazer com que deixe de estar protegido de uma gravidez indesejada e tenha que repor o seu ciclo natural (reposição hormonal).

A produção hormonal e reposição do ciclo natural pode demorar, variando de mulher ara mulher... o que sabemos é que a mulher que interrompe o anticoncepcional vai voltar a ter o ciclo menstrual como tinha antes... demorando mais tempo a repor se tem historia de ciclos menstruais irregulares.
Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

No post Sintomas depois de deixar de tomar a pílula já tínhamos falado nos efeitos (sintomas) que podemos notar após interromper a pílula, que eram hemorragias intermenstruais, escapes, falta da menstruação, cólicas abdominais, alterações do humor, dor mamária e alterações na secreção vaginal... sim são estes os efeitos que temos mais riscos de notar após interromper a nossa cartela no meio.

Como pode conferir os efeitos depois de interromper são muito coincidentes com os efeitos adversos da pílula e com os sinais de gravidez (náuseas, vómitos, ardor de estômago, acidez, prisão de ventre, falta de menstruação, cansaço, sonolência, insónias, sensibilidade emocional, maior apetite, sede e vontade de urinar mais vezes ao dia que o normal.), sim... razão para que muitas mulheres me procurem com medo da gravidez, apesar de ser difícil conseguir logo engravidar a verdade é que ao interromper a sua cartela no meio deixa de estar protegida e tem riscos... espero ter ajudado, obrigado por continuar lendo os posts... 😊
Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

Descubra alguns posts relacionados

Quais os riscos de interromper o anticoncepcional no meio da cartela?

18 de fevereiro de 2018



E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

Recebi esta pergunta num comentário e resolvi voltar a publicar um post relacionado com o tema... vamos iniciar o post falando como devemos iniciar e tomar um anticoncepcional hormonal oral - pílula anticoncepcional.
E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

Como deve iniciar o anticoncepcional

Se vai iniciar o anticoncepcional pela primeira vez deve aguardar pela sua menstruação e no 1° dia iniciar o anticoncepcional, seguindo o dia correspondente inscrito na cartela ou o primeiro comprimido (esta indicação varia um pouco de pílula para pílula). Esta indicação de "iniciar no 1° dia da menstruação" é a mais comum pois vai permitir que se adapte mais rapidamente (menores chances de notar efeitos adversos) e irá logo ficar protegida.

Claro que também pode iniciar noutro dia da menstruação, entre o 2° e o 5° dia, mas neste caso deve se proteger ou evitar até ao 7° comprimido da primeira cartela de anticoncepcional.
E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

Como deve tomar o anticoncepcional

Para o seu anticoncepcional a proteger de uma gravidez indesejada deve tomar um comprimido por dia, seguindo a posologia recomendada pelo seu médico e inscrita na cartela. Para garantir que o anticoncepcional lhe confere a máxima protecção deve ter atenção ao uso de medicamentos que interfiram, aos vômitos e diarreias, aos esquecimentos e atrasos na toma do seu comprimido.


Os esquecimentos e atrasos podem interferir com a eficácia do anticoncepcional, ao esquecer ou atrasar mais de 12 horas a toma do comprimido (em relação à hora de toma do dia anterior) deixa de estar protegida e pode mesmo precisar de 7 ou mais dias (pílulas com dosagens diferentes ao longo do ciclo) para voltar a estar protegida.
E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

Como referi somente os atrasos maiores de 12 horas, em relação à hora que tomou no dia anterior, é que interferem, se atrasar vários dias, por exemplo uma ou duas horas continua protegida... é importante referir que a variação da hora de toma pode contribuir mais facilmente para o aparecimento de efeitos colaterais, como os escapes por exemplo. 
E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

Muito obrigado por continuar lendo os posts.. espero ter ajudado... 😊

Descubra alguns posts relacionados

E se atrasar o remédio por mais dias, mas os atrasos forem de uma hora?

17 de fevereiro de 2018



Precisa de usar a pílula do dia seguinte? Usa algum anticoncepcional? Quer iniciar após usar a pílula do dia seguinte? Ok, este post vai responder a estas perguntas...
Posso tomar anticoncepcional depois da pílula do dia seguinte?

Vamos começar por falar em que situações deve usar a pílula do dia seguinte...

Quando deve usar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte é um anticoncepcional de segunda linha, de emergência, que o casal deve usar quando tem uma relação de risco, sem protecção, ou o seu anticoncepcional falha, por exemplo quando esquece da pílula, tem atrasos maiores de 12 horas na toma do seu comprimido, tem vômitos ou diarreia nas 4 horas seguintes à toma do comprimido, usa alguns medicamentos que interfiram, o seu adesivo se descolou ou deixou o seu anel hormonal mais de 4 horas fora... como falei é uma solução de recurso, devemos sempre preferir a protecção com um anticoncepcional regular que é mais eficaz e tem menor dosagem hormonal... 

Para ter maior protecção é muito importante cumprir a posologia recomendada da pílula do dia seguinte... que vou explicar...

Como deve tomar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte deve ser tomada até 72 (pílula do dia seguinte com levonorgestrel) a 120 horas (pílula do dia seguinte com acetato de ulipristal) depois da relação, sendo aconselhado fazer a pílula do dia seguinte nas 24 horas seguintes à relação, pois a sua eficácia é maior nesse período. Queria também alertar que a pílula do dia seguinte pode ter menor eficácia se atrasar a toma, ter vômitos ou diarreia nas 4 horas seguintes à toma, usar alguns medicamentos ou estiver na fase mais fertil do seu ciclo menstrual (pílula do dia seguinte com levonorgestrel).
Posso tomar anticoncepcional depois da pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte protege da gravidez até 72 a 120 horas após a relação, o que quer dizer que se tiver depois da toma da pílula do dia seguinte vão voltar a ter riscos... não a vai proteger, por isso é muito importante se proteger com anticoncepcional para evitar riscos no futuro... vou falar no uso do anticoncepcional depois de usar a pílula do dia seguinte...

Posso tomar anticoncepcional depois da pílula do dia seguinte?

Para a mulher que usa já anticoncepcional, se usar a pílula do dia seguinte, deve manter o seu anticoncepcional, normalmente após uma falha precisamos de nos proteger ou evitar as relações nos 7 dias seguintes... ao usar 7 dias o anticoncepcional voltamos a estar protegidos... confira este exemplo:

Exemplo: esqueceu o seu 8° comprimido da cartela, comprimido da segunda semana da cartela, fez a pílula do dia seguinte, manteve o seu anticoncepcional e se protegeu nos 7 dias seguintes. Após os 7 dias de anticoncepcional vai voltar a estar protegida.
Posso tomar anticoncepcional depois da pílula do dia seguinte?

Para a mulher que não usa anticoncepcional, se usar a pílula do dia seguinte deve se lembrar que após o seu uso deve mesmo passar a usar um anticoncepcional, para se proteger... um anticoncepcional hormonal deve-se iniciar durante a menstruação, normalmente no 1° dia da menstruação, por isso já sabe se usou a pílula do dia seguinte deve aguardar pela sua menstruação e após conferir com seu médico, iniciar o anticoncepcional.

Gostaria ainda de alertar que é comum a pílula do dia seguinte nos causar alterações no nosso ciclo menstrual, como atrasos menstruais, até descer sua menstruação deve usar um anticoncepcional barreira, como o preservativo.
Posso tomar anticoncepcional depois da pílula do dia seguinte?

Espero ter ajudado com mais este post... continuo muito feliz por estar lendo os posts... 😊

Descubra alguns posts relacionados

Posso tomar anticoncepcional depois da pílula do dia seguinte?

16 de fevereiro de 2018



Mais uma gripe? Não, é uma gripe, mas tem outro serotipo...

Depois do H1N1 - gripe A, H3N2 - gripe B, da China surgem relatos de um novo vírus aviário da gripe que infectou uma mulher. A mulher em questão já teve alta, mas as autoridades de saúde estão em alerta para os riscos de uma nova pandemia.
Gripe aviária H7N4

Os vírus H7 são vírus da linhagem asiática da gripe aviária A (H7N9), que foram detetados pela primeira vez na China em 2013. A transmissão para o ser humano é geralmente rara, embora quando acontece é muitas vezes fatal.

“The most frequently identified H7 viruses associated with human infection are Asian lineage avian influenza A(H7N9) viruses, which were first detected in China in 2013." - The Guardian

Descubra alguns posts relacionados

Gripe aviária H7N4

15 de fevereiro de 2018



A pílula microgynon® (microginon®) é um anticoncepcional combinado que tem em cada cartela 21 comprimidos brancos, cada um com a seguinte dosagem hormonal:
Efeitos colaterais da pílula microgynon® (microginon®)
Para além desta dosagem os comprimidos têm outros excipientes tais como lactose mono-hidratada, amido de milho, povidona 25000, talco, estearato de magnésio, sacarose, povidona 700000, macrogol 6000, carbonato de cálcio, glicerol 85%, dióxido de titânio (E171), óxido de ferro amarelo (E172) e cera montanglicol.


O anticoncecional microgynon® (microginon®) deve ser tomado todos os dias, um comprimido por dia, durante 21 dias, sensivelmente à mesma hora e após os 21 dias a mulher deve fazer uma pausa de 7 dias (semana de descanso), durante a qual surgirá a menstruação.
Efeitos colaterais da pílula microgynon® (microginon®)

Efeitos colaterais da pílula microgynon® (microginon®)

Como todos os medicamentos a pílula microgynon® (microginon®) pode causar alguns efeitos colaterais, descubra-os:

Efeitos indesejáveis frequentes da pílula microgynon® (microginon®)
  • náuseas
  • dor abdominal
  • aumento de peso
  • dor de cabeça
  • alteração de humor
  • dor na mama
  • tensão mamária
Efeitos colaterais da pílula microgynon® (microginon®)

Efeitos indesejáveis pouco frequentes da pílula microgynon® (microginon®)

Efeitos indesejáveis raros da pílula microgynon® (microginon®)
  • intolerância às lentes de contacto
  • diminuição do peso
  • aumento da libido
  • corrimento vaginal
  • corrimento mamário
  • eritema nodoso
  • eritema multiforme 
Efeitos colaterais da pílula microgynon® (microginon®)

Descubra alguns posts relacionados

Efeitos colaterais da pílula microgynon® (microginon®)

14 de fevereiro de 2018



Como temos falado é comum uma pílula causar alguns efeitos adversos... com o todos os medicamentos a sua acção pode resultar em efeitos para além dos pretendidos...

A mulher que inicia a pílula tem mais riscos de notar efeitos adversos na fase inicial, quando altera a posologia (por exemplo esquece ou atrasa as tomas), usa alguns medicamentos, aumenta o número de tomas ou por e simplesmente interrompe o tratamento...


Quando falamos em efeitos adversos, referimos efeitos que os estudos clínicos demonstraram que podem ocorrer com o uso da pílula, podendo ser caracterizados em:
  • efeitos adversos muito frequentes são efeitos que podem surgir em mais de 1 mulher em 10 mulheres que usam durante um ano 
  • efeitos adversos frequentes são efeitos que podem surgir entre 1 a 10 mulheres em 100 mulheres que usam durante um ano
  • efeitos adversos pouco frequentes são efeitos que podem surgir entre 1 a 10 mulheres em 1000 mulheres que usam durante um ano 
  • efeitos adversos raros são efeitos que podem surgir entre 1 a 10 mulheres em 10000 mulheres que usam durante um ano
  • efeitos adversos muito raros são efeitos que podem surgir em menos que 1 mulher em 10000 mulheres que usam durante um ano
Sintomas depois de deixar de tomar a pílula

Descubra alguns efeitos adversos descritos nas bulas das pílulas...

Efeitos adversos da pílula muito frequentes

Dores de cabeça e hemorragias intermenstruais. 

Efeitos adversos da pílula frequentes

Retenção de líquidos, inchaço, náuseas, vómitos, dores de barriga, alterações do peso corporal (aumento ou diminuição), alterações do humor, incluindo depressão, alterações do desejo sexual, nervosismo, tonturas, acne, dor mamária e sensibilidade mamária aumentada, aumento do volume mamário, secreção mamária, menstruações dolorosas, diminuição ou falta da menstruação, alterações na secreção vaginal, vaginite e candidíase
Sintomas depois de deixar de tomar a pílula

Efeitos adversos da pílula pouco frequentes

Aumento da tensão arterial, alterações dos níveis das gorduras no sangue, cólicas abdominais, distensão abdominal, alterações do apetite (aumento ou diminuição) manchas castanhas na pele e aumento ou queda de cabelo. 


Urticária, intolerância à glucose, diminuição dos níveis dos folatos, icterícia, agravamento das varizes e intolerância às lentes de contacto.
Sintomas depois de deixar de tomar a pílula

Como viu são muitos, mas como falei todos os medicamentos têm efeitos descritos... alguns com uma lista maior que esta... 😊 e se parar a pílula vou deixar de ter efeitos adversos?

Sintomas depois de deixar de tomar a pílula

Ao parar a pílula nosso corpo vai deixar de ter os valores hormonais elevados e o corpo vai ter que repor o seu ciclo natural... como a reposição hormonal pode demorar é normal notarmos alguns sintomas após deixar de tomar a pílula, como:
  • hemorragias intermenstruais
  • escapes
  • falta da menstruação
  • cólicas abdominais
  • alterações do humor
  • dor mamária
  • alterações na secreção vaginal
Sintomas depois de deixar de tomar a pílula

Como pode comparar alguns destes sintomas são coincidentes com os efeitos adversos que descrevi... devo ainda relembrar que a mulher que pára a pílula deixa de estar protegida e tem riscos de gravidez... deve-se proteger... espero ter ajudado com mais este post... obrigado por continuar lendo os posts... 😊

Descubra alguns posts relacionados

Sintomas depois de deixar de tomar a pílula