segunda-feira, setembro 08, 2014

Doenças da tireoide

Doenças da tireoide

A tireoide é uma glândula de secreção endócrina, produz hormonas libertadas na circulação sanguínea (hormonas tireoideias), as hormonas funcionam como mensageiros em locais diferentes do organismo. A glândula da tireoide fica no pescoço e tem uma forma semelhante a uma borboleta. A tireoide produz duas hormonas a T3 e a T4, estas hormonas são importantes no crescimento e desenvolvimento do corpo, na regulação da temperatura, da pressão arterial, da frequência cardíaca, entre outros aspectos. A glândula da tireoide é regulada pela hipófise e pelo hipotálamo (estruturas que se encontram no cérebro). A tireoide pode ser afectada por algumas doenças como o hipotiroidismo, o hipertiroidismo, as doenças auto-imunes, o bócio e os nódulos (simples ou múltiplos).

Hipotiroidismo

É uma afecção em que as hormonas da tireoide estão em quantidades reduzidas, e pode ocorrer pela presença de uma doença auto-imune (as defesas do organismo passam a ver a tiróide como um intruso), falta ou excesso de iodo (essencial na produção das hormonas), cirurgia prévia, medicamentos e radiações. Alguns sintomas: fadiga, cansaço fácil, obstipação, pele seca, queda cabelo (alopécia), ciclo menstrual alterado, ligeiro aumento peso e dores musculares.

Hipertiroidismo

O hipertiroidismo ocorre quando a tireoide produz hormonas em excesso. As hormonas da tiróide (T3 e T4) controlam quase todas as funções do organismo e a sua velocidade. Quando há excesso destas hormonas o organismo fica "acelerado". O hipertiroidismo pode ser causado pela doença de Graves (alteração auto-imune com aumento da tiróide), nódulos simples, bócio multi-nodular, tiroidite subaguda, excesso de hormona tireoideia e ingestão excessiva de iodo. Alguns sintomas: palpitações, nervosismo, tremor nas mãos, irritabilidade, ansiedade, insónia, perda de peso, queda de cabelo, pele fina, diarreia, diminuição do fluxo menstrual, ciclo menstrual alterado e fraqueza muscular.

Nódulos da tireoide

A tireoide é uma glândula que se situa no pescoço e por vezes está aumentada de volume de forma difusa – bócio simples ou pode ter nódulos – bócio nodular.

Nódulo único

É mais comum na mulher e se tiver menos que 1 cm é aconselhável o controlo anual. Se tiver mais que 1 cm é aconselhável estudo clínico (biopsia) para despistar a presença de um tumor (ocorre em cerca de 5% dos casos).

Nódulos múltiplos

Se forem de grandes dimensões poderão causar desconforto e pode ser necessário removê-los através de uma cirurgia. Também está indicada biópsia. Os nódulos podem ser benignos (quistos, nódulos colóides ou adenomas) ou malignos (tumor ou câncer).

Se sente alguma alteração deve falar com o seu médico. No estudo da função tireoideia é comum a análise sanguínea dos valores hormonais, a ecografia, a biopsia, citologia e a cintigrafia.

Fontes bibliográficas
carlosedgar.com
O que perguntamos sobre saude - carlos edgar
Saude 24 horas - carlos edgar
Partilhe

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.