30 de maio de 2017



O lydian® é um medicamento hormonal indicado no tratamento das alterações androgênicas, como acne, seborreia, pele e cabelos oleosos e queda de cabelo androgênica (factores hormonais masculinos).
O anticoncepcional lydian® evita a gravidez?

A composição hormonal de lydian® que é 2 mg de acetato de ciproterona + 0.035 mg de etinilestradiol garante que lydian® também protege da gravidez, funcionando como um anticoncepcional.

Então o anticoncepcional lydian® evita mesmo a gravidez?

Sim evita a gravidez, desde que o tome sem falhas, todos os dias, sensivelmente à mesma hora, um comprimido por dia durante 21 dias (21 comprimidos), seguindo depois uma pausa de 7 dias, durante a qual vai menstruar. Após a pausa deve iniciar nova cartela, no 8° dia.

Claro que o lydian® pode ter menor eficácia se atrasar mais de 12 horas a toma do comprimido, esquecer algum comprimido, fizer mais dias de pausa entre as cartelas (mais de 7 dias), tiver vômitos ou diarreia nas 4 horas seguintes à toma do comprimido ou usar alguns medicamentos que interfiram (pode conferir neste post) pode realmente ter riscos de gravidez indesejada.
O anticoncepcional lydian® evita a gravidez?

Agora que já conferir a eficácia do anticoncepcional lydian® pode comentar e partilhar este post... 😊

Descubra alguns posts relacionados

O anticoncepcional lydian® evita a gravidez?

29 de maio de 2017



Como vem sendo hábito, estou sempre procurando informações actualizadas e novos temas para lhe fornecer mais informação de uma forma simples e que todo o mundo perceba... na série de 3 posts sobre os cremes/ pomadas com cortisona falta o post dos riscos... sim riscos que corremos em usar sem indicação e acompanhamento médico...
Riscos de uso dos cremes/ pomadas com cortisona (corticoides)

Depois de acertamos que o seu uso deve ser feito somente após conselho médico, podemos partir para outro patamar e deixar mais informação, no mercado existem cremes e pomadas, mas quando devemos usar um ou outro?

Os cremes com cortisona estão mais indicados nas lesões mais agudas, recentes e na pele mais fina e sensível, por outro lado as pomadas são mais eficazes em lesões mais crónicas e na pele mais espessa.
Skin care

Como usar e aplicar?

Como vimos a quantidade a aplicar deve ser pequena, usando o Fingertip Unit (confira o post), uma a duas aplicações por dia, os estudos revelam que é suficiente este número de aplicações. O creme ou pomada deve ser aplicado na área da pele definida pelo seu médico seguindo o número de dias de tratamento que ele indicou.
Fingertip Unit

Riscos de uso dos cremes/ pomadas com cortisona (corticoides)

Por ter na sua composição cortisona estes cremes e pomadas não estão isentos de riscos, deve estar atenta a alguns desses riscos, como:
  • agravamento dos sintomas na pele
  • causar alguns efeitos colaterais em sua pele
  • podem esconder outros problemas da pele
  • podem deixar de ter efeito na sua pele
  • o problema de pele, após suspensão do tratamento, pode voltar

Para ter menos riscos a escolha do creme ou pomada deve ser feita após haver um diagnóstico correcto, seguido a classificação dos cremes e pomada (Classificação Europeia), não devendo suspender o tratamento de forma abrupta ou dissolvendo o creme ou pomada noutro produto - emoliente.
Creme para a pele

Espero ter lhe ajudado, não se esqueça de partilhar, comentar e visitar os outros posts da série sobre pomada com cortisona, "Pomada e cremes com cortisonas mais fortes e fracos" e "Descubra que quantidade de pomada ou creme com cortisona deve aplicar (Fingertip unit)"... 😊

Descubra alguns posts sobre a pele

Riscos de uso dos cremes/ pomadas com cortisona (corticoides)



A grande vontade que muitas mulheres têm em conseguir engravidar, após parar o anticoncepcional leva muitas vezes a enormes dúvidas e precipitações.

Quanto tempo para engravidar após parar de tomar anticoncepcional?

Todos nós queremos que tudo aconteça ontem, mas nem sempre é possível, por exemplo no meu caso eu queria publicar todos os posts que tenho planeados, queria responder muito rápido, mas a verdade é que não consigo. Mas com calma continuo tentando.... 😊

É também esse conselho que deixo, tentar com muita calma, com preparação e conselho médico, desta forma vai mais facilmente conseguir uma concepção saudável e profícua. Irá conseguir engravidar...
Quanto tempo para engravidar após parar de tomar anticoncepcional?

Vamos então iniciar... usava um anticoncepcional e resolveu engravidar, falou com seu médico, parou ou interrompeu o uso do anticoncepcional... é agora será que vai demorar muito tempo?

Quanto tempo para engravidar após parar de tomar anticoncepcional?

Pois é a verdade é que a mulher parando seu anticoncepcional pode logo engravidar, excepto se usar a injecção trimestral, pois neste caso pode demorar a conseguir... como pode conferir nestes posts:


Quanto tempo para engravidar após parar de tomar anticoncepcional?


Nosso corpo, depois de parar o anticoncepcional, pode precisar de tempo para repor sua produção hormonal - ciclo menstrual natural, o que pode causar alterações no nosso ciclo, não devemos confundir os atrasos menstruais e outras variações no ciclo menstrual depois de parar seu anticoncepcional, com dificuldades em engravidar ou problemas de fertilidade.

Depois de parar como referi pode logo engravidar, mas nem sempre consegue pois não é certo que consiga ovular logo nos primeiros meses, apenas 25% dos casais consegue engravidar no 1º mês. Esta demora é maior nas mulheres que têm história de ciclos menstruais irregulares, antes de usar o anticoncepcional.

Reuni alguns posts para lhe ajudar a engravidar... espero que ajudem, não se esqueça de partilhar e comentar o post... obrigado... 😊


Quanto tempo para engravidar após parar de tomar anticoncepcional?


Descubra outros posts relacionados

Quanto tempo para engravidar após parar de tomar anticoncepcional?

28 de maio de 2017



Os anticoncepcionais hormonais para além de terem acção contraceptiva, têm outras vantagens e objetivos terapêuticos, como:
  • tratamento de cistos
  • controlo de hemorragias
  • controlo menstruações prolongadas
  • tratamento da SOP
  • tratamento do TPM
  • melhoria da pele e cabelo
Selene® é bom para a pele?

São alguns dos benefícios que podemos ter com os anticoncepcionais hormonais. Claro que uns têm mais acção na pele e cabelo que outros...

E o selene® é bom para pele?

Sim, é dos que tem maior acção na melhoria da pele, por ter em sua composição o etinilestradiol e acetato de ciproterona. Mas há alguma informação que deve saber sobre as pílulas combinadas com acetato de ciproterona.

As pílulas combinadas com acetato de ciproterona têm como principal indicação o tratamento das alterações androgênicas, associadas ao aumento dos hormônios masculinos, como acne, hirsutismo, pele oleosa, cabelos oleosos, queda de cabelo, entre outras.

Apesar desta maior acção nem sempre nosso médico sugere por ter grande dosagem hormonal, é de resto apenas sugerida quando temos esses dois objectivos, tratar a pele e prevenir a gravidez. Se for somente para prevenir a gravidez a mulher deve usar outra (muitas vezes é sugerido tratamento de alguns meses depois mudando para outro)...

Quando o seu médico sugere outro anticoncepcional pode também melhorar sua pele, mas como falei existem outros anticoncepcionais com acção na pele e menor dosagem, os anticoncepcionais com mais acção, após as pílulas com acetato de ciproterona são:
Selene® é bom para a pele?

Pode conferir mais informações nestes dois posts:

Siga as indicações de seu médico e não mude de pílula sem sua indicação, se lembre que deve dar tempo ao seu corpo para se adaptar (3 a 4 cartelas). Depois de ler estes posts não se esqueça de comentar é partilhar este post... obrigado. 😊

Descubra alguns posts relacionados

Selene® é bom para a pele?



A pílula anticoncepcional é o medicamento mais usado pelas mulheres no mundo inteiro, a grande variada de opções neste grupo de anticoncepcionais permite que existam pílulas para quase todas as situações e soluções que as mulheres possam estar ou necessitar.
Pílula anticoncepcional é abortiva?

Como já falei anteriormente, a pílula anticoncepcional deve ser usada com indicação do seu médico, pois para além da fase de adaptação podem surgir algumas duvidas e precisar de ter um apoio mais próximo. Claro que pode sempre contar com minha presença e ajuda no blog, mas à distância minha acção é bem limitada.

Para fazer efeito deve tomar um comprimido por dia, sensivelmente à mesma hora, seguindo a posologia indicada, nas cartelas com 21 comprimidos, devemos tomar 21 dias e fazer 7 dias de pausa, nas cartelas com 28 comprimidos deve se tomar 28 dias, podendo ou não se fazer pausa (com comprimidos placebo por exemplo)... desta forma ela vai atuar e prevenir a gravidez indesejada, claro que já falamos em excepções, como os atrasos maiores de 12 horas, os esquecimentos, os vômitos, diarreias e alguns medicamentos... mas afinal como funciona a pílula anticoncepcional?
Pílula anticoncepcional é abortiva?

Pílula anticoncepcional como funciona?

A pílula anticoncepcional vai dar ao nosso corpo hormônios, o que vai manter o seus valores elevados, levando a uma espécie de adormecimento do nosso sistema reprodutor, o que vai causar um espessamento do muco cervical e impedir que os ovarios libertem óvulos (ovulação).
Pílula anticoncepcional é abortiva?


Muito se tem escrito sobre este tema, e algumas mulheres, por questões religiosas ou culturais, acabam por não usar a pílula anticoncepcional porque pensam que é abortiva... ao usar a pílula anticoncepcional como é recomendado sua acção vai impedir que os óvulos saiam, ou seja impedir a ovulação, e vai espessar o muco cervical que vai impedir a progressão dos espermatozoides.

Desta forma a pílula anticoncepcional vai atuar em dois planos impedindo que ocorra libertação e encontro entre os gâmetas, logo não ocorre fecundação... sem fecundação não podemos falar em aborto... pode ficar descansada, não se esqueça de partilhar e comentar este post... obrigado por continuar a ler... 😊
Pílula anticoncepcional é abortiva?

Descubra alguns posts relacionados

Pílula anticoncepcional é abortiva?

27 de maio de 2017



Neste post voltamos a falar da pílula do dia seguinte, uma contracepção de emergência indicada quando temos uma relação de risco, sem proteção, ou quando nosso anticoncepcional falha. A pílula do dia seguinte é assim uma solução de recurso para prevenirmos a gravidez indesejada.
Antibiótico corta o efeito da pílula do dia seguinte?

No mercado existem dois tipos distintos de pílula do dia seguinte, a pílula do dia seguinte com levonorgestrel e a pílula do dia seguinte com acetato de ulipristal, duas pílulas do dia seguinte com composição, dosagem e posologia diferentes.
Antibiótico corta o efeito da pílula do dia seguinte?

Para a pílula do dia seguinte fazer efeito é muito importante que ela seja usada como é recomendado, não tenhamos nenhum vômito ou diarreia, após a toma ou não perca o efeito por causa de algum medicamento que usemos.

Usar a pílula do dia seguinte como é recomendado

A pílula do dia seguinte deve ser feita até 3 ou 5 dias após a relação de risco, idealmente a mulher deve-a fazer o mais próximo possível da hora da relação para ter maior eficácia.
Antibiótico corta o efeito da pílula do dia seguinte?



A pílula do dia seguinte pode perder seu efeito ou ver sua eficácia diminuída se após a tomar, nas 3 a 4 horas seguintes, tiver um vômito ou diarreia. Se isso acontecer deve fazer outra pílula do dia seguinte.

A pílula do dia seguinte e os outros medicamentos

Alguns medicamentos podem realmente interferir com a acção da pílula do dia seguinte, os que estão descritos são a carbamazepina, griseofulvina, oxcarbazepina, etosuximida, fenobarbital, fenitoina, primidona, lamotrigine, rifampicina, ritonavir, hipericão e topiramato (dosagens diárias + 200 mg)).

Então e o antibiótico corta o efeito da pílula do dia seguinte?

Como pode conferir no paragrafo anterior não estão descritos antibióticos, os últimos estudos revelaram que não têm acção sobre a pílula do dia seguinte, no entanto continuo a sugerir cuidado se usar antibióticos pertencentes ao grupo das penicilinas. Não se esqueça de partilhar e comentar este post... 😊
Antibiótico corta o efeito da pílula do dia seguinte?

Descubra alguns posts relacionados

Antibiótico corta o efeito da pílula do dia seguinte?



Na sequência da série de posts sobre as pomadas com cortisona, juntei mais um post, o segundo, onde falamos na potência das pomadas com cortisona. A classificação que falo é a europeia, nos Estados Unidos é usada a americana que é uma classificação inversa, ou seja o mais potente é o primeiro e o menos é o quarto.
Cremes/ pomadas com cortisona - as mais fortes e fracas

É importante se lembrar que os cremes e pomadas com cortisona só devem ser usados com indicação de seu médico, pois têm alguns riscos, sua eficácia vai depender da quantidade que vai aplicar, a extensão da pele que vai tratar, duração do tratamento e o principio ativo.

Os diferentes princípios ativos têm diferentes graus de potência, no mercado português existem diversas apresentações, acabei reunindo os principais, separando-os por grupos de mais fraca a maior potência de acção. Confira as fontes onde retirei:

Classe
Nome genérico
Marca comercial
I - Fraca potência
Hidrocortisona
Dermimade
Hidrocortisona
Hidalone creme
Lactisona emulsão Pandermil
II - Moderada potência
Butirato de Clobetasona Butirato Hidrocortisona Butirato Propionato
Hidrocortisona
Desonido

Dipropionato de Alclometasona
Valerato de Dexametasona
Emovate
Locoid
Pandel

Locapred creme
Zotinar creme
Miloderme creme
Dexava
III - Potente
Acetonido Fluocinolona
Dipropionato de Betametasona


Valerato de Betametasona
Synalar
Diprosone
Diprosone NV
Soluderme
Betnovate
Cilestoderme
Dibetop
Vabeta
Nova geração
Aceponato Metilprednisolona
Furoato de Mometasona
Propionato de Fluticasona

Advantan
Elocom
Cutivate
Ubizol
IV - Muito potente
Halometasona
Propionato de Clobetasol
Sicorten creme
Dermovate
Fonte: “Corticóides tópicos Considerações sobre a sua aplicação na patologia cutânea” - ANA DIAS COSTA, SUSANA MACHADO, MANUELA SELORES - Rev Port Clin Geral 2005;21:367-73

Descubra alguns posts que consultei na elaboração deste post
Riscos das pomadas com cortisona

Cremes/ pomadas com cortisona - as mais fortes e fracas

26 de maio de 2017



A yasmin® e yang 30® são dois anticoncepcionais hormonais combinados indicados na prevenção da gravidez. Os anticoncepcionais hormonais combinados são os contraceptivos mais usados pelos mulheres na prevenção da gravidez indesejada, a acção hormonal dos seus hormônios sintéticos garante que o nosso corpo não vai ovular e que o muco cervical vai ficar espesso não permitindo a progressão dos espermatozoides.
A diferença entre yasmin® e yang 30®

Se vai iniciar pela primeira vez, o anticoncepcional yasmin® ou yang 30® deve esperar pelo seu primeiro dia da menstruação e dar inicio, seguindo a ordem inscrita no verso da cartela, depois deve manter a posologia recomendada pelo seu médico para ter efeito anticoncepcional.

Depois de iniciar deve lembrar que o esquema recomendado habitual é tomar um comprimido por dia, sensivelmente à mesma hora, durante 21 dias, seguindo-se uma pausa de 7 dias e retorno a nova cartela no 8° dia... este esquema é valido para cartelas de 21 comprimidos. Na pausa de 7 dias a mulher deve ter seu sangramento de privação.

A diferença entre yasmin® e yang 30®

A yasmin® e yang 30® são iguais?

Sim são, ambas as pílulas têm a mesma composição hormonal.
A diferença entre yasmin® e yang 30®

A yasmin® e yang 30® tem a mesma composição?

Sim têm, a yasmin® e yang 30® têm a mesma composição hormonal e os mesmos tipos de hormônios sintéticos, a composição hormonal de yasmin® e yang 30® é:
A diferença entre yasmin® e yang 30®

Então quer dizer se alternar o uso de um e outro corro riscos?

Como têm a mesma composição e dosagem hormonal (drospirenona 3 mg + etinilestradiol 0,03 mg), continua protegida não tem riscos de alternar o uso de um com o outro.
A diferença entre yasmin® e yang 30®

Agora que já conferir as semelhanças entre o yasmin® e o yang 30® não se esqueça de partilhar e comentar o post... obrigado... 😊

Descubra alguns posts relacionados

A diferença entre yasmin® e yang 30®