25 de setembro de 2017



Ainda na ressaca da Reunião Nacional da Sociedade Portuguesa da Contracepção (SPDC), e sem tempo para organizar toda a documentação que trouxe, vou revelar algumas novidades que vou divulgar no blog, nas próximas semanas.

Novidades contraceptivas

Como falei nas próximas semanas vou apresentar alguns posts com algumas novidades nos seguinte temas:
  • alterações de peso e contracepção
  • eficácia dos contraceptivos na mulher obesa
  • as pílulas do dia seguinte para a mulher obesa
  • a pílula e a depressão
  • o desejo sexual e a pílula (vou finalmente terminar este post que já iniciei à algum tempo)
  • novo diu/ siu hormonal (grandes novidades!!!)
  • falar novamente nos escapes e o uso dos diferentes contraceptivos
  • e vou trazer novidades sobre o acne e a pílula
Novidades contraceptivas

Como viram as novidades vão ser muitas, até ao fim do ano vou continuar trazendo mais novidades sobre o acne e as pílulas... já sabe que fico esperando suas sugestões... fico aguardando... 😊

Alguns posts relacionados

Novidades contraceptivas



Muitas mulheres me perguntam se ter este ou aquele sintoma prova que a pílula está fazendo efeito, da mesma forma que quando ela não causa nenhum efeito me perguntam se está protegendo... é importante dizer que os efeitos que falamos são os chamados efeitos colaterais ou secundários, que aparecem raramente, podendo surgem numa pequena percentagem das mulheres de usam a pílula.
Sintomas da primeira toma da pílula

Como viram pode mesmo não surgir, mas senão surgirem como a mulher sabe que está protegida, só está tomando a pílula, nada mais...

Pois essa é uma das duvidas que falei... na realidade a pílula pode não causar nenhum efeito, para garantir que está protegida, deve seguir as recomendações de seu médico, seguindo a posologia indicada, para que a mulher esteja protegida desde o inicio deve:
Sintomas da primeira toma da pílula

Pode então ter a certeza que seguindo esta check list a pílula vai protegê-la... mas e se a pílula causar efeitos, devo manter?

Sintomas da primeira toma da pílula

Ao iniciar a sua pílula na menstruação pode logo notar algumas alterações, as mais comuns são:
Sintomas da primeira toma da pílula

A sua menstruação vai passar a vir diferente pela acção da pílula, mesmo que note estas variações deve manter a posologia recomendada... e outros sintomas pode causar?

Sim pode, as mulheres podem notar alguns efeitos comuns, na fase inicial de adaptação - primeiras 3 a 4 embalagens, como:
  • náuseas
  • escapes
  • barriga inchada
  • dor nas mamas
  • mamas maiores
Sintomas da primeira toma da pílula

Perante algum destes efeitos deve manter a sua pílula como seu médico recomendou.. dê tempo ao seu corpo para se adaptar... espero ter ajudado... obrigado pro continuar lendo os posts... 😊

Descubra alguns posts relacionados

Sintomas da primeira toma da pílula

24 de setembro de 2017



No post Sobremesa? Sim, cheesecake sem açúcar... já tinha falado na obra de Sue Quinn - "Sem Adição de Açúcar", resolvi sair da minha zona de conforto e transformar as framboesas, para ao longo do ano ir me lembrando desta época.
Compota de framboesa sem açúcar

Como falei no post eu preferia consumir as framboesas sem serem transformadas, mas como queria conservá-las mais tempo por isso pensei em fazer uma compota, achei que congelar ou desidratar (durante o fim de semana tive oportunidade de comprar um saco de framboesas desidratadas) não seriam as melhores estratégias. 

No post Compotas, geleias e doces de fruta light já tínhamos visto algumas estratégias para fazer uma compota com menos açúcar, na obra de Sue Quinn encontrei a solução do sumo de fruta (também tinha falado no post).
Compota de framboesa sem açúcar

Uso de stevia na compota

Podíamos também usar o adoçante stevia na compra como substituto do açúcar, a relação entre o açúcar e o stevia é:
  • 1 copo de açúcar = 1 colher (chá) de stevia em pó ou em xarope
  • 1 colher (sopa) de açúcar = 1/4 de colher (chá) de stevia em pó ou 6 a 9 gotas de stevia em xarope
Compota de framboesa sem açúcar

Apesar de ter beneficios, preferi usar o sumo para fazer a compota.

Compota de framboesa sem açúcar - receita

Ingredientes: 700 gr de framboesas, 2 colheres de sumo de limão e 300 ml de sumo de uva sem açúcar (uvas brancas para sobressair a cor das framboesas).

Coloquei os ingredientes numa panela até ferver, depois deixei em lume brando (calmo) cerca de 30 minutos até engrossar. Acabei colocado em pequenos frascos esterilizados.
Compota de framboesa sem açúcar

PS: o gafanhoto, o insecto, a única relação que tem com o post é o gosto pelas framboesas. Espero que gostem... da compota... 

Descubra alguns posts relacionados

Compota de framboesa sem açúcar

23 de setembro de 2017



Vai iniciar o selene®? Descubra como deve iniciar...

Como iniciar o selene®

O selene® deve ser iniciado durante a sua menstruação, de preferência no primeiro dia da menstruação, para estar mais rapidamente protegida e seu corpo se adaptar mais facilmente.

É se iniciar noutro dia, pode? Iniciar o selene® noutro dia da menstruação...

Pode iniciar o selene® entre o segundo e o quinto dia da menstruação, mas neste caso se deve proteger até ao sétimo comprimido da primeira cartela.

Então posso iniciar no quinto dia da menstruação?

Sim pode, mas se lembre que se deve proteger até ao sétimo comprimido da sua primeira cartela. Depois do sétimo comprimido vai estar protegida.
Posso iniciar o selene® no 5° dia da menstruação?

Se usa o selene® como anticoncepcional deve tomar como seu médico recomendou, para ele ter eficácia a recomendação mais usual é tomar um comprimido por dia, sensivelmente à mesma hora, durante 21 dias (21 comprimidos), fazendo depois uma pausa de 7 dias (vai descer sua menstruação nesta pausa) e iniciando uma nova cartela no oitavo dia.

Espero ter ajudado, fico esperando seus comentários, obrigado por continuar lendo os posts. 😊

Descubra alguns posts relacionados

Posso iniciar o selene® no 5° dia da menstruação?

22 de setembro de 2017



Pois o cheesecake é uma das minhas sobremesas favoritas, e na nossa luta contra a epidemia do açúcar, pensei em fazer esta sobremesa sem açúcar, vamos iniciar por ver uma receita normal e depois vemos a receita que fiz... espero que gostem...

Receita de cheesecake de framboesa
Receita de cheesecake de framboesa

Acabei escolhendo o cheesecake de framboesa por ser um fruto da época, no Sul da Europa, um fruto muito especial, que me faz lembrar os tempos de criança. Tenho saudades... escolhi o cheesecake que a cadeia de supermercados portuguesa Pingo Doce, tem no seu site...
Sobremesa? Sim, cheesecake sem açúcar...

Ingredientes: doce de framboesa sem açúcar, bolachas de aveia, manteiga sem sal, 2 ovos (+ 1 gema), açúcar, açúcar baunilhado, queijo creme magro, limão, amido de milho, sal fino, creme de soja para culinária, framboesas e hortelã.

Receita de cheesecake sem açúcar

Ingredientes: flocos de aveia, tâmaras frescas, farinha de amêndoa, óleo de coco, queijo creme, extrato de baunilha, crème fraîche, compota de mirtilos e framboesas.
Sobremesa? Sim, cheesecake sem açúcar...

Para a base vamos usar os flocos de aveia, as tâmaras (sem caroço), a farinha de amêndoa e o óleo de coco (num processador triture tudo e coloque na base da forma). Para a camada seguinte bata o queijo creme, extracto de baunilha e crème fraîche (até ficar bem espesso). Depois de repousar 2 horas no frigorífico cubra com a compota e as framboesas.

A compota que usei tinha feito à algum tempo, quando escrevi o post sobre as compotas light, em relação às framboesas preferi só usar o fruto (confira a negrito os ingredientes que retirei da receita original). Esta receita foi transcrita da obra "Sem Adição de Açúcar" de Sue Quinn. Espero ter ajudado... boa sobremesa.
Sobremesa? Sim, cheesecake sem açúcar...

Descubra alguns posts relacionados

Sobremesa? Sim, cheesecake sem açúcar...

Quando começa e quando termina o efeito do anticoncepcional?

Quando começa e quando termina o efeito do contraceptivo?



Ao esquecer o anticoncepcional a mulher deixa de estar protegida e claro com riscos de gravidez, como pode conferir no video... 

Quando esquece um comprimido ou se atrasa mais de 12 horas a toma, é comum sugerir a toma do comprimido assim que se lembra, mesmo que faça juntamente com o próximo, manter os comprimidos e se proteger nos 7 dias seguintes. Então são precisos 7 dias para voltar a estar protegida?

Esqueci o anticoncepcional, em quantos dias ele volta a fazer efeito?
Esqueci o anticoncepcional, em quantos dias ele volta a fazer efeito?


Após atrasar 12 horas ou se esquecer um comprimido os níveis de hormônios sintéticos no sangue caem para valores baixos, não garantindo a inibição da ovulação e o espessamento do muco cervical, dessa forma a mulher passa a estar desprotegida, tendo riscos de gravidez.


Quando peço para manter o anticoncepcional e se proteger nos 7 dias seguintes é para garantir que o corpo após esse período volte a estar com valores elevados e sem riscos de gravidez. E em quantos dias o anticoncepcional volta a fazer efeito?
Esqueci o anticoncepcional, em quantos dias ele volta a fazer efeito?

Vai precisar de 7 dias seguidos de anticoncepcional para voltar a estar protegida, por isso se pede protecção de 7 dias após um esquecimento. Se a mulher estiver na terceira semana da cartela só volta a estar protegida após fazer 7 dias seguidos de anticoncepcional por isso se pede muitas vezes para iniciar a nova cartela sem pausa.


Se a mulher tiver relação e esquecer deve fazer a pílula do dia seguinte, relembro que pode fazer até 3 a 5 dias após a relação, e manter os cuidados que falei, ou seja manter o seu anticoncepcional, e se proteger até fazer 7 dias seguidos de anticoncepcional.
Esqueci o anticoncepcional, em quantos dias ele volta a fazer efeito?


Esqueci o anticoncepcional, em quantos dias ele volta a fazer efeito?

21 de setembro de 2017



Nos últimos meses tem se falado muito, no Brasil, na legalização do aborto, por isso resolvi escrever este post, desprovido de interesses apenas com o objectivo de clarificar o que está em jogo e como mesmo neste assunto depois de uns anos a sociedade consegue manter os seus valores e direitos.
Aborto legal no Brasil? Sim ou não?

Foi à 10 anos que foi aprovada em referendo à legalização do aborto até às 10 semanas de gestação, por vontade expressa da mulher. Este referendo tinha sido antecedido de um outro, anos antes, que chumbou a legalização. Até à data o aborto era considerado crime e proliferavam clínicas e locais onde se praticava o aborto de forma ilegal e com riscos para a mulher.

Como todas as sociedades em que o aborto é criminalizado no Brasil também proliferam os locais de interrupção da gravidez e claro com sérios riscos para a mulher, riscos de infertilidade, sequelas, ou mesmo de morte.

Como foi o inicio do processo em Portugal?

Depois do referendo em que a sociedade estava dividida, o sim ganhou, e foi colocado em pratica um plano para facultar este direito às mulheres, em todos os concelhos (cidades) havia uma equipa local que facilitava o acesso à interrupção e as maternidades passaram a ter uma consulta própria. 

O processo compreende uma consulta, um período de 3 dias de reflexão, a interrupção medicamentosa e consulta de planeamento familiar.
Aborto legal no Brasil? Sim ou não?

Os profissionais de saúde das equipas não eram objectores de consistência (figura que o profissional pode invocar por se tratar de um situação complexa que pode atentar contra os seus valores e princípios), na pratica é uma recusa legal na participação do processo da IVG (aborto por vontade da mulher).

Nota: os profissionais que recusam não podem impedir o acesso às equipas e não podem emitir juízos ou opiniões (obrigados ao dever de sigilo).

Inicialmente houve um numero crescente de interrupções, com aumentos anuais nos números. de interrupções.

E hoje como é a situação portuguesa?

Hoje, 10 anos após, podemos servir de exemplo para outros países, é que nos últimos anos o numero de interrupções tem vindo diminuir, por vezes 10% ao ano. É incrível... mas foi este e outros dados que hoje descobri no VII Reunião de Reflexão sobre IVG por Opção da Mulher. A maioria das mulheres são jovens e fez pela primeira vez a interrupção.

Com estes valores Portugal é um dos países europeus com o valor mais baixo de IVG.

Este valor pode ainda ser bem menor, se lembram do estudo que referia que 29% das mulheres esqueciam a sua pílula pelo menos uma vez por mês? Pois o esquecimento é um dos principais motivos de gravidez indesejada, em especial em jovens, se o pais tiver uma politica mais ativa de planeamento familiar, promovendo a contracepção de longa duração estes valores vão diminuir.
Aborto legal no Brasil? Sim ou não?

Aborto legal no Brasil? Sim ou não?

A legalização do aborto (IVG) pode por isso também contribuir para que as mulheres não corram riscos e com base no caso português, pode até ter uma diminuição gradual com o passar dos anos, desde que:
  • o pais tenha uma politica mais ativa de planeamento familiar
  • que promova o uso de anticoncepcionais de longa duração (gratuitos)
  • garante que todas as mulheres que fazem IVG saiam com protecção de um contraceptivo, no final do processo
  • processo de IVG gratuito
Anticoncepcionais de longa duração

Eu compreendo que dizer sim ou não ao aborto é um questão de valores e princípios, não quero com este post induzir a dizer sim, mas me parece que é um passo que uma sociedade moderna tem que dar, valorizando o papel da mulher, a decisão da mulher... se me perguntar se concordo com o aborto? Sim concordo, é um direito da mulher portuguesa que devo promover... mas pessoalmente eu nunca o faria... os meus valores não me permitem... espero ter ajudado com mais este post... obrigado por continuar lendo. 😊

Descubra alguns posts relacionados

Aborto legal no Brasil? Sim ou não? Descubra o caso de Portugal...



Ao usar a pílula sua menstruação vai ficar diferente, vou iniciar o post por resumir como vai ficar sua menstruação com as diferentes pílulas:

Pílula progestagénica de toma continua

A pílula sem estrogênios deve ser tomada de forma contínua, um comprimido por dia sensivelmente à mesma forma, durante 28 dias, iniciando, sem pausa, no dia seguinte. Com a pílula sem estrogênios a mulher, na maioria das vezes, não menstrua, mas pode notar escapes no meio do ciclo.
Ausência de menstruação tomando pílula

Pílula combinada com pausa de 7 dias

A pílula combinada com pausa de 7 dias, deve ser tomada durante 21 dias, um comprimido por dia sensivelmente à mesma hora, fazendo depois uma pausa de 7 dias. A menstruação, com esta posologia, vai descer na pausa, entre o terceiro e o quinto dia.
Ausência de menstruação tomando pílula

Pílula combinada com pausa de 4 dias

A pílula combinada com pausa de 4 dias, deve ser tomada durante 24 dias, um comprimido por dia sensivelmente à mesma hora, fazendo depois uma pausa de 4 dias. A menstruação, com esta posologia, vai descer na pausa, no segundo dia.

Pílula combinada com pausa de 2 dias

A pílula combinada com pausa de 2 dias, deve ser tomada pela ordem inscrita na cartela, a mulher deve menstruar na toma dos comprimido placebo - 2 comprimidos.
Ausência de menstruação tomando pílula

Pílula combinada de uso contínuo

A pílula combinada de uso contínuo deve ser tomada durante 28 dias, um comprimido por dia sensivelmente iniciando, o novo ciclo de pílula sem pausa, no dia seguinte. Com a pílula combinada de uso contínuo a mulher, na maioria das vezes, não menstrua, mas pode notar escapes no meio do ciclo.

Ausência de menstruação tomando pílula

E quando a menstruação fica ausente? Deve manter a pílula?

Apesar de esperar que sua menstruação desça como falei a verdade é que pela acção hormonal a pílula pode escurecer, diminuir a quantidade ou mesmo causar ausência da menstruação. Muitas mulheres que tomam a pílula acabam por não menstruar.

Se tomou a pílula sem falhas deve manter certinha para continuar protegida, se tem chances de gravidez deve fazer um teste antes de iniciar a nova cartela.
Ausência de menstruação tomando pílula

Espero ter ajudado com mais este post... obrigado por continuar lendo... 😊

Descubra alguns posts relacionados

Ausência de menstruação tomando pílula

20 de setembro de 2017



Consome muito alho? Usa suplementos de alho? Entao este post é para si... recentemente descobri um projecto da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra o OIPM (Observatório de Interações Planta-Medicamento), onde sao apontadas e recolhidas todas as interações entre os alimentos e os medicamentos. Como é o caso do alho...

O alho e os outros medicamentos

Já tínhamos falado de chá de alho, os beneficios do alho e os suplementos de alho, que como se lembram admiti que consumia por ser mais pratico e evitar o mau odor... mas na realidade o alho pelas suas propriedades antiagregantes (aumentam o risco de hemorragia quando combinado com antiagregantes plaquetares e anticoagulantes orais), e por inibir a acção de algumas enzimas (cyp3A4, cyp2c9 e cyp2c19) vai diminuir a eliminação de alguns medicamentos e aumentar a sua concentração no sangue.
O alho e os outros medicamentos

O alho e os outros medicamentos

O alho pode interferir com os seguintes medicamentos:
  • Aceclofenac 
  • Ácido mefenâmico 
  • Alfentanilo 
  • Aliscireno 
  • Alprazolam 
  • Amiodarona 
  • Amitriptilina 
  • Amlodipina 
  • Amprenavir 
  • Anti-hipertensores 
  • Antiagregantes plaquetários 
  • Anticoagulantes orais 
  • Aripiprazol 
  • Astemizol 
  • Atazanavir 
  • Atenolol 
  • Atorvastatina 
  • Bisoprolol 
  • Bosentano 
  • Bromocriptina 
  • Budesonida 
  • Buprenorfina 
  • Buspirona 
  • Bussulfano 
  • Candesartan 
  • Captopril 
  • Carbamazepina 
  • Carvedilol 
  • Celecoxib 
  • Cerivastatina 
  • Cetoconazol 
  • Ciclofosfamida 
  • Ciclosporina 
  • Citalopram 
  • Claritromicina 
  • Clonazepam 
  • Cloropromazina 
  • Cloroquina 
  • Clorpropamida 
  • Clorzoxazona 
  • Codeína 
  • Dapsona 
  • Daunorrubicina 
  • Delavirdina 
  • Desloratadina 
  • Dexametasona 
  • Di-hidrocodeína 
  • Diazepam 
  • Diclofenac 
  • Digoxina 
  • Diltiazem 
  • Diritromicina 
  • Docetaxel 
  • Donepezilo 
  • Doxepina 
  • Doxorrubicina 
  • Ebastina 
  • Efavirenz 
  • Enalapril 
  • Eritromicina 
  • Esomeprazol 
  • Espironolactona 
  • Estazolam 
  • Estradiol 
  • Eszopiclona
  • Etinilestradiol
  • Etopósido
  • Etossuximida
  • Felbamato 
O alho e os outros medicamentos
  • Felodipina 
  • Fenitoína 
  • Fenobarbital 
  • Fentanilo 
  • Fluconazol 
  • Flunitrazepam 
  • Fluoxetina 
  • Flurbiprofeno 
  • Fluticasona 
  • Fluvastatina 
  • Furosemida 
  • Galantamina 
  • Gestodeno 
  • Gilburida 
  • Glibenclamida 
  • Gliclazida 
  • Glimepirida 
  • Glipizida 
  • Halofantrina 
  • Haloperidol 
  • Hidroclorotiazida 
  • Hidrocortisona 
  • Ibuprofeno 
  • Ifosfamida 
  • Imipramina 
  • Indapamida 
  • Indinavir 
  • Indometacina 
  • Irbesartan 
  • Itraconazol 
  • Lansoprazol 
  • Lercanidipina 
  • Lidocaína 
  • Lilopristona 
  • Lisinopril 
  • Loperamida 
  • Lopinavir 
  • Loratadina 
  • Lornoxicam 
  • Losartan 
  • Lovastatina 
  • Meloxicam 
  • Meperidina 
  • Mestranol 
  • Metilprednisolona 
  • Mexiletina 
  • Miconazol 
  • Midazolam 
  • Mifepristona 
  • Mirtazapina 
  • Moclobemida 
  • Nateglinida 
  • Nebivolol 
  • Nefazodona 
  • Nelfinavir 
  • Nevirapina 
  • Nicardipina 
  • Nifedipina 
  • Nimodipina 
  • Nitrazepam 
  • Nitrendipina 
  • Omeprazol 
  • Paclitaxel 
  • Pantoprazol 
  • Perfenazina 
  • Pergolida 
  • Pimozida 
  • Piroxicam 
  • Prednisolona 
  • Primaquina 
  • Progesterona 
  • Propafenona 
  • Propoxifeno 
  • Propranolol 
  • Quetiapina 
  • Quinidina 
  • Rabeprazol 
  • Ramipril 
  • Risperidona 
  • Ritonavir 
  • Saquinavir 
  • Seboxetina 
  • Sertralina 
  • Sinvastatina 
  • Sirolímus 
  • Sulfentanilo 
  • Sulfonilureias 
  • Tacrolímus 
  • Talinolol 
  • Tamoxifeno 
  • Telitromicina 
  • Tenipósido 
  • Tenoxicam 
  • Terfenadina 
  • Testosterona 
  • Tiagabina 
  • Tioridazina 
  • Tolbutamida 
  • Tolcapona 
  • Toremifeno 
  • Torsemida 
  • Trazodona 
  • Triazolam
O alho e os outros medicamentos
  • Trifluoperazina 
  • Trimipramina 
  • Trofosfamida 
  • Troleandomicina 
  • Valdecoxib 
  • Valsartan 
  • Varfarina 
  • Venlafaxina 
  • Verapamilo 
  • Vimblastina 
  • Vincristina 
  • Vindesina 
  • Vinorrelbina 
  • Voriconazol 
  • Zaleplom 
  • Ziprasidona 
  • Zolpidem 
  • Zonisamida 
  • Zopiclona 
fonte: OIPM

Descubra alguns posts relacionados

O alho e os outros medicamentos