segunda-feira, janeiro 16, 2017

Quais os sintomas da febre amarela


Como já falamos a febre amarela é uma doença que se transmite através da picada de um mosquito, apesar de ser possível prevenir a febre amarela através da vacinação, por vezes ainda vão ocorrendo surtos epidémicos em populações com baixas coberturas vacinais.

Sintomas da febre amarela

Os sintomas da febre amarela podem surgir entre o 3° e o 6° dia, após a picada do mosquito portador do vírus, os sintomas desta fase aguda podem ser: febre, dor de cabeça, dores no corpo, náuseas, vômitos, mal estar, sensibilidade à luz, perda de apetite, tonturas, icterícia (pele e mucosas amarelas).

Sintomas da febre amarela

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

Bronquiolite no bebé - dicas para os pais



No inverno passamos sempre pelas complicadas infecções respiratórias, os bebés e crianças acabam sempre por serem dos mais atingidos. A maioria das infecções respiratórias são causadas por vírus que não reagem aos antibióticos e acabam, na maioria das vezes, por ceder quase de forma espontânea.

Apesar disto o nosso coração fica pequenino quando nosso rebento é atingido por uma infecção respiratória com todos os seus sintomas e limitações.

Bronquiolite no bebé - dicas para os pais

A bronquiolite é uma das doença viral respiratória que pode surgir na criança, sendo mais comum nos meses mais frios (até à primavera), até aos 2 anos de idade.

Sintomas de bronquiolite

Os sintomas da bronquiolite são comuns aos de outras infeções respiratórias podendo surgir corrimento nasal (coriza), tosse seca, respiração ruidosa, cansaço fácil, recusa alimentar, vômitos e febre. A duração dos sintomas pode se prolongar até duas semanas em especial a tosse e pieira.

Com estes sintomas todos devemos ir logo ao médico? Afinal é nosso filho que está sofrendo...

O quadro de bronquiolite é bem sério especialmente se a criança revelar alguns sinais como prostração, febre alta, dificuldades respiratórias (criança cansada ou com respiração acelerada), lábios ou pontas dos dedos roxas ou violetas, recusa de ingestão de líquidos, falta de urina e presença de vômitos frequentes.

Perante estes sinais deve recorrer de imediato ao seu médico, mesmo que não note estes sinais e note seu bebé diferente deve valorizar sua desconfiança (considero a sensibilidade dos pais mais um sintoma).

Dicas para si - papá e mamã

Ok, foi ao médico e se confirmou o pior, o bebé está com uma bronquiolite e agora?

Não se esqueça de seguir à risca os conselhos de seu médico, pode depois ter algumas medidas para ajudar o seu pequenote como:
  • elevar a cabeceira e deitar o bebé de barriga para cima (para facilitar sua respiração)
  • oferecer muitos líquidos (melhoria do quadro e prevenção da desidratação)
  • fazer vapores ou aplicar soro nas narinas (para desobstruir)
  • não obrigar a comer as refeições (o bebé ao melhorar vai recuperar seu apetite)
  • controle a temperatura e use antipiretico (paracetamol)
  • vigie a respiração
  • evite ambientes com tabaco ou impregnados com ambientadores
Controle a temperatura e use antipiretico (paracetamol)

Agora que já colocou algumas medidas em prática seu bebé já deve estar melhor, tenha calma e se lembre dos sinais de alerta que a devem voltar ao médico.

Confira alguns posts relacionados

Ler mais...

domingo, janeiro 15, 2017

Posso engravidar se emendar a cartela do anticoncepcional?


Os diferentes tipos de anticoncepcional têm como principal objectivo proteger a mulher da gravidez, podemos ter alguns com cartelas de 21 comprimidos, 24 ou 28 comprimidos, com pausa ou comprimidos placebo.

Posso engravidar se emendar a cartela do anticoncepcional?

Ao usar o anticoncepcional, a mulher simula seu ciclo menstrual, ciclo de 28 dias, o que permite terminar e iniciar a cartela sempre nos mesmo dias. Desta forma a mulher controla melhor seu ciclo, sabendo que vai menstruar na pausa no final das cartelas.

Menstruar na pausa entre as cartelas

Como disse entre as cartelas, na pausa de descanso sem comprimidos ou usando comprimidos placebo (sem hormônios), vai menstruar. Apesar do anticoncepcional simular seu ciclo menstrual a mulher que usa anticoncepcional não tem período fertil e pode ter uma menstruação diferente, ela pode vir mais escura, em menor quantidade e menor fluxo.

Estas alterações que falei se explicam pela acção dos hormônios do anticoncepcional, posso-vos dar um exemplo:
      • Vamos comparar duas mulheres que usam anticoncepcionais, uma usa um anticoncepcional com 21 comprimidos (7 dias de pausa) e outra com 24 comprimidos (4 dias de pausa), como é fácil de prever a segunda mulher tem menos dias de pausa, logo sua menstruação deve ser mais curta.
Menstruar na pausa entre as cartelas

Apesar da pausa do anticoncepcional ter sido desenhada para a mulher menstruar, alguns não causam esse sangramento, com os mais modernos e com o tempo de uso muitas mulheres nota maior diminuição ou mesmo ausência. Este efeito não é sinal que o anticoncepcional deixou de ser eficaz, é um efeito comum de seu uso.

Para muitas mulheres a pausa é um problema, pois andar menstruada é grande incomodo e pode complicar nossas férias, viagens ou ate idas à praia. Por isso é comum muitas mulheres me pedirem para ajudar a adiar sua menstruação, a forma mais usual para conseguir é colar as cartelas, evitando fazer a pausa.

Depois deste pedido de ajuda, é comum perguntarem: se emendar a cartela do anticoncepcional posso engravidar?

A resposta é não, não tem riscos, desde que continue tomando sem falhas. Ao colar as cartelas tem mais riscos de notar efeitos adversos, como inchaço da barriga, tensão mamaria ou escapes ou spotting.
Emendar a cartela do anticoncepcional

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

Clotrimazol e a pílula anticoncepcional


O clotrimazol é um antifungico indicado no tratamento das doenças provocadas por fungos, como:
Clotrimazol e a pílula anticoncepcional

O uso de clotrimazol deve ser recomendado pelo seu médico, o tratamento pode durar algumas semanas, com esse receio muitas mulheres me contactam com medo que o clotrimazol interfira com a pílula anticoncepcional.

O clotrimazol e a pílula anticoncepcional

O clotrimazol não interfere com a eficácia da pílula anticoncepcional, os medicamentos que podem interferir com a pílula anticoncepcional são a carbamazepina, griseofulvina, oxcarbazepina, etosuximida, fenobarbital,fenitoina, primidona, lamotrigine, rifampicina, ritonavir, hipericão e topiramato.

Fontes bibliográficas
infarmed.pt

Ler mais...

sábado, janeiro 14, 2017

Por quanto tempo vale a vacina da febre amarela



A forma mais eficaz de prevenir a febre amarela, é através da vacinação, a vacina contra a febre amarela garante proteção à pessoa, após 10 dias da administração, tratando-se de uma dose única de 0,5 ml administrada no músculo deltoide (músculos junto ao ombro do braço).

A vacina da febre amarela pode ser feita em crianças com mais de 6 meses e adultos, o que lhes confere proteção contra os efeitos da picada do mosquito. A pessoa com a vacina da febre amarela em dia, mesmo picada pelo mosquito portador, está protegida. Mas então por quanto tempo vale a vacina da febre amarela?

Por quanto tempo vale a vacina da febre amarela

A vacina da febre amarela, após a administração, começa sua proteção após 10 dias, garantindo que a pessoas vai estar protegida nos 10 anos seguintes. Para estar protegida basta fazer um reforço de 10 em 10 anos.

Por quanto tempo vale a vacina da febre amarela? Vale uma proteção durante 10 anos.

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

Posso tomar o anticoncepcional no segundo dia da menstruação



A importância de iniciar o anticoncepcional, pela primeira vez, durante a menstruação é enorme para garantir que a mulher se adapte mais facilmente e esteja protegida mais rápido.

A mulher que vai iniciar o anticoncepcional pela primeira vez ou aos um período de pausa, deve iniciar durante a menstruação de preferência no primeiro dia da menstruação. Mas a mulher pode iniciar noutro dia da menstruação? No segundo dia da menstruação pode?

Posso tomar o anticoncepcional no segundo dia da menstruação

Posso tomar o anticoncepcional no segundo dia da menstruação

Muitas mulheres me perguntam se podem iniciar o anticoncepcional no segundo dia da menstruação, como eu disse o ideal é iniciar no 1° dia da menstruação, mas pode realmente iniciar entre o 2° e o ultimo dia de sua menstruação, mas ao iniciar dessa forma tem que se proteger até ao 7° comprimido da primeira cartela.

Posso tomar o anticoncepcional no segundo dia da menstruação? Sim pode, mas se proteja até ao 7° comprimido da primeira cartela.

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

O anticoncepcional com menos hormônio



Os anticoncepcionais podem ser divididos em dois grupos, os anticoncepcionais sem hormônios ou barreira e os anticoncepcionais hormonais, que têm hormônios em sua composição.

Anticoncepcionais sem hormônios

Comparando estes dois grupos posso dizer que os que têm menor dosagem hormonal são os anticoncepcionais sem hormônios, como é óbvio. O medo de tromboses e outras complicações leva sempre as mulheres a quererem um anticoncepcional com baixa dosagem, a verdade é que se a mulher não quer ter riscos deve optar pelos anticoncepcionais barreira, sem hormônios, como são o caso do preservativo e o diu de cobre.
Resumindo os anticoncepcionais com menos hormônios são o preservativo e o diu de cobre.

Resumindo os anticoncepcionais com menos hormônios são o preservativo e o diu de cobre.

Anticoncepcionais hormonais

Dentro dos anticoncepcionais hormonais quando falamos nos que têm menos hormônios referimo-nos aos anticoncepcionais que têm baixa dosagem de estrogénios, apesar de ser importante esta dosagem os riscos de trombose estão ligados à associação entre os dois hormônios sintéticos, estrogénios-progesterona, apesar disso os que não têm estrogénios em sua composição tem menor risco, como é o caso do implante hormonal, diu hormonal e pílula sem estrogénios da da amamentação.

Resumindo os anticoncepcionais hormonais com menos hormônios são o implante hormonal, diu hormonal e pílula sem estrogénios da da amamentação.

Resumindo os anticoncepcionais hormonais com menos hormônios são o implante hormonal, diu hormonal e pílula sem estrogénios da da amamentação.

Para as mulheres que devem usar anticoncepcionais combinados, com os dois tipos de hormônios, porque têm mais vantagens, por exemplo no controlo do acne, da pele oleosa, entre outros beneficios, a escolha do anticoncepcional tem que ser avaliada caso a caso, dai ser por vezes ser indicado um que tenha maior dosagem hormonal. Pois nosso médico faz uma avaliação e acaba por conferir que as vantagens são maiores que os riscos.

Apesar disso podemos realmente definir os riscos dos anticoncepcionais hormonais combinados pela associação entre os estrogénios e a progesterona, os anticoncepcionais orais combinados com menor risco de trombose são os que têm levonorgestrel em sua composição - pode conferir neste post. Descubra as pílulas com menor riscos (risco por ordem crescente):
Resumindo os anticoncepcionais orais combinados com menor risco de trombose são os que têm levonorgestrel em sua composição.

Resumindo os anticoncepcionais orais combinados com menor risco de trombose são os que têm levonorgestrel em sua composição.

Como disse ao me perguntarem quais os anticoncepcionais com menor dosagem hormonal combinada (onde se encaixam ainda o adesivo hormonal e o anel vaginal), posso caracterizar a lista pela dosagem hormonal dos estrogénios que pode será seguinte, anticoncepcionais com 30-40-30 mcg EE (anticoncepcionais tricíclicos), 40-30 mcg EE (biciclico), 30 mcg EE, 20 mcg EE, 15 mcg EE, 10 mcg EE e 0 mcg EE. Pode encontrar mais informação neste post.

O anticoncepcional com menos hormônio

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

Oficinal - gin plus®




Os óvulos oficinal - gin plus® estão indicados na melhoria da cicatrização do meio vaginal em situações de atrofia ou distrofia da mucosa, colposcopia, após cirurgias ginecológicas, radioterapia, quimioterapia, pós-parto, secura vaginal e alterações da menopausa.

Como usar o oficinal - gin plus®

A posologia indicada é 1 óvulo à noite.

Preço de oficinal - gin plus®: 12 a 14 euros

Oficinal - Gin Plus®

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

sexta-feira, janeiro 13, 2017

A vacina gardasil® 9 - esquema e posologia recomendados



A vacina gardasil® 9 é uma vacina contra o papiloma vírus humano (contra 9 serotipos do HPV 6, 11, 16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58, que está indicada na prevenção do câncer do colo do útero, vulvar e vaginal, lesões pré-cancerosas, verrugas genitais e infecções causadas pelo papiloma vírus humano (HPV).

A vacina gardasil® 9 - esquema e posologia recomendados

Esquema e posologia recomendados da vacina gardasil® 9

Jovens com entre os 9 e os 14 anos - esquema de 2 doses

Duas doses, sendo a segunda 5 a 13 meses após a primeira, normalmente usasse o esquema 0, 6 meses.

Jovens com 15 ou mais anos (menos de 27 anos) - esquema de 3 doses

No esquema das 3 doses usasse (0, 2, 6 meses). A segunda dose pode ser feita pelo menos 1 mês após a primeira e a terceira dose pelo menos 3 meses (intervalos mínimos sugeridos)


A vacina gardasil® 9 - esquema e posologia recomendados

Modo de administração da vacina gardasil® 9

A vacina gardasil® 9 deve ser administrada na região deltoide, na parte superior do braço, ou a região anterolateral superior da coxa, no músculo por um profissional de saúde credenciado.

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

quarta-feira, janeiro 11, 2017

Como usar a pílula de emergência diad®


A pílula de emergência diad® é um contraceptivo emergencial usado para prevenir uma gravidez indesejada quando temos uma relação de risco ou nosso anticoncepcional habitual falhas, por exemplo quando a camisinha rompe ou temos falhas no uso dos anticoncepcionais.
Como usar a pílula de emergência diad®

Como usar a pílula de emergência diad®

Para se proteger a mulher deve usar a pílula de emergência diad® o mais precocemente possível para garantir a sua protecção máxima (de preferência nas primeiras 24 horas), para estar protegida a mulher deve tomar dois comprimidos no prazo máximo de 72 horas da relação (3 dias). Após tomar o primeiro comprimido deve fazer o seguinte após 12 horas.

Fontes bibliográficas

Ler mais...

Como se toma anticoncepcional


Regra geral o anticoncepcional se deve tomar sensivelmente à mesma hora, é uma forma genérica de garantir que a mulher que está tomando o anticoncepcional vai estar protegida da gravidez. Ao tomar o anticoncepcional sem falhas a mulher está protegida da gravidez indesejada.
Como se toma anticoncepcional

Mesmo nos anticoncepcionais com diferentes dosagens e numero de comprimidos esta regra é importante. Mas mesmo assim vou explicar melhor.

Como se toma anticoncepcional de 21 comprimidos em cada cartela

Neste caso a mulher deve tomar um comprimido por dia, sensivelmente à mesma hora, durante 21 dias seguindo-se uma pausa de 7 dias, no 8° dia a mulher deve iniciar nova cartela, respeitando a mesma hora.

Como se toma anticoncepcional de 28 comprimidos

Neste caso a mulher deve tomar um comprimido por dia, sensivelmente à mesma hora, durante 28 dias, seguindo a ordem inscrita no verso das cartelas, após terminar deve iniciar uma nova, sem fazer pausa.

Como se toma anticoncepcional

E se não tomar o anticoncepcional à mesma hora? Posse engravidar?

Se não tomar o anticoncepcional à mesma hora não tem riscos, se o atraso for menor que as 12 horas, relativamente à hora habitual. Para perceber melhor eu vou dar um exemplo, se tomou no dia anterior às 21 horas, deve tomar nesse horário, mas se atrasar e tomar até às 9 horas da manha seguinte não tem riscos.

Descubra alguns posts relacionados

Ler mais...

Vacina HPV (papiloma vírus humano) para os rapazes



A vacina contra o HPV (papiloma vírus humano) esta indicada na prevenção da doenças causadas pelo HPV (papiloma vírus humano), como o câncer do colo uterino, da vulva, condilomas ou verrugas genitais.

Vacina HPV (papiloma vírus humano) para os rapazes

O esquema recomendado da vacinação são duas doses, duas vacinas espaçadas por 6 meses, primeira dose e após 6 meses a segunda dose, até aos 14 anos. Depois dos 15 anos as doses recomendadas são 3 doses, no esquema, 0, 2 e 6 meses.

Vacina HPV (papiloma vírus humano) para os rapazes

A vacina contra o HPV é, na maioria dos países, sugerida nos planos de vacinação apenas para as mulheres, alguns países (Austrália, Áustria, Brasil, Estados Unidos, Israel, Porto Rico, Panamá, entre outros) iniciaram também a vacinação dos rapazes, na faixa etária dos 13 anos, para prevenir algumas doenças como o câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais.
Vacina HPV (papiloma vírus humano) para os rapazes

Nos países que ainda não está disponível a vacina nos planos nacionais de vacinação os pais podem adquirir a vacina para prevenir as doenças provocadas pelo HPV (papiloma vírus humano). Descubra a nova vacina contra o HPV (papiloma vírus humano).


Fontes bibliográficas

Ler mais...

terça-feira, janeiro 10, 2017

Fluimucil® (acetilcisteína)


O fluimucil® é um medicamento indicado para facilitar a expectoração em situações de secreções densas, viscosas ou espessas, como nos quadros de bronquite cronica, enfisema pulmonar, bronquite tabágica, bronquite aguda, broncopneumonia, abcessos pulmonares, atelectasias pulmonares, fibrose cística e outros.

Apresentações do fluimucil®: no mercado podemos encontrar o fluimucil® xarope (pediátrico ou para adulto), granulado e comprimidos efervescentes.

Como tomar o fluimucil®

A posologia indicada é de 9 a 15 mg por Kg e por dia, o tratamento em situações agudas pode ter que durar 5 a 10 dias e em situações mais cronicas pode durar meses.

Fluimucil® (xarope pediátrico e granulado de 100 mg)
  • até 3 meses cerca de 20 mg (1 ml) até 3 vezes ao dia
  • 3 a 6 meses cerca de 50 mg (2,5 ml) até 2 vezes ao dia
  • 6 a 12 meses cerca de 50 mg (2,5 ml) até 3 vezes ao dia
  • 1 a 4 anos cerca de 100 mg (5 ml ou 1 saqueta de granulado) até 2 a 3 vezes ao dia
  • + de 4 anos cerca de 100 mg (5 ml ou 1 saqueta de granulado) até 3 a 4 vezes ao dia
Fluimucil® (xarope adulto, granulados e comprimidos efervescentes)
  • xarope (20 mg por ml) - 10 ml 3 vezes ao dia
  • xarope (40 mg por ml) - 15 ml 1 vez ao dia (à noite)
  • granulado (200 mg) - 1 saqueta 3 vezes ao dia
  • granulado (600 mg) - 1 saqueta 1 vez ao dia (à noite)
  • comprimidos efervescentes - 1 comprimido 1 vez ao dia (à noite)

Efeitos colaterais de fluimucil®

O fluimucil® pode causar alguns efeitos indesejáveis tais como náusea, vômito, diarreia, irritação gastrointestinal, urticária e broncoespasmo.

Fontes bibliograficas
infarmed.pt

Ler mais...

segunda-feira, janeiro 09, 2017

Sintomas após tomar pílula do dia seguinte



A pílula do dia seguinte é um anticoncepcional de emergência indicado na prevenção da gravidez indesejada quando nosso método contraceptivo habitual falha, a pílula do dia seguinte deve ser usada entre os 3 (pílula do dia seguinte levonorgestrel) e 5 dias (pílula do dia seguinte com acetato de ulipristal) após a relação.

Sintomas após tomar pílula do dia seguinte

O efeito da pílula do dia seguinte é grande se for usada o mais cedo possível, pílula do dia seguinte com levonorgestrel, por isso é importante que o casal se lembre que sua eficácia está relacionada com a distância da hora da relação desprotegida.

A pílula do dia seguinte atua em nosso corpo, assim que a tomamos, garantindo proteção das relações que tivemos até ao seu uso, não necessitando de causar algum efeito para provar que resultou. Muitas mulheres ficam à espera que a pílula do dia seguinte cause algum efeito para fazer prova que atuou e nos protegeu.

Sintomas após tomar pílula do dia seguinte

Apesar da maioria das vezes não causar efeitos, a pílula do dia seguinte pode realmente causar alguns efeitos adversos, cerca de 1 mulher em cada 10 utilizadoras pode notar náuseas, hemorragias irregulares, dor na região inferior do abdómen, cansaço e dores de cabeça. Por outro lado, noutras mulheres (1 em cada 100) podem referir vômitos, menstruações alteradas, dor nos seios, diarreia e tonturas.
Sintomas após tomar pílula do dia seguinte
Descubra outros posts relacionados

Ler mais...