domingo, maio 18, 2014

Diabetes

Diabetes

O que é a diabetes? Que tipos de diabetes existem?

A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis do açúcar no sangue, glicemia. Os tipos de diabetes que existem são a diabetes tipo 1 (diabetes associada aos jovens), diabetes tipo 2 (diabetes tardia associada aos adultos), diabetes gestacional (diabetes durante a gravidez), diabetes insípida (tumores ou outras doenças do pâncreas) e a diabetes tipo Mody (intolerância genética à glicose).

Quais são os valores normais de açúcar no sangue?

O valor normal de glicemia em jejum deve estar entre os 90 e os 120 mg/dl e após as refeições entre os 120 e os 140 mg/dl.

Não sou diabético, de quanto em quanto tempo devo fazer análises à diabetes?

A partir dos 45 anos deve fazer análises à glicemia (açúcar do sangue) de 3 em 3 anos se não tiver fatores de risco, não tiver sintomas (urinar muitas vezes durante a noite, ter muita sede, muita fome, cansaço, comichão no corpo, boca seca, visão turva e emagrecimento rápido) e não houver indicação médica.

Quais são os sintomas da diabetes?

Os sintomas da diabetes são: urinar muitas vezes (durante a noite), ter muita sede, muita fome, cansaço, comichão no corpo, boca seca, visão turva e emagrecimento rápido.

Será que sou diabético?

Para saber se é diabético terá que ter os sintomas e a sua glicemia (açúcar no sangue) terá que ser superior a 120 mg/dl, em jejum, em duas ocasiões diferentes. Este valor deve ser obtido através de análise num laboratório.

Como posso prevenir a diabetes?

Pode prevenir a diabetes através de uma dieta rica em vegetais e fruta, prática de exercício regular, não fumar e não ter uma vida sedentária.

Quais as principais complicações da diabetes?

As principais complicações da diabetes são a retinopatia (lesões na retina - olho), nefropatia (lesão no rim), neuropatia (lesão nos nervos), hipertensão arterial, hipoglicemia (quebra de açúcar), hiperglicemia (valores elevados de açúcar), aumento do colesterol e triglicerídeos, pé diabético, doenças cardiovasculares, disfunção sexual e infeções.

O diabético pode ficar impotente?

Sim pode, as alterações sexuais são uma complicação da diabetes. No homem o transtorno sexual mais comum é a disfunção erétil (impotência) e na mulher os mais comuns são a falta de lubrificação vaginal e a diminuição do desejo sexual.

Como se trata a diabetes?

A diabetes é tratada através da alimentação, exercício físico, antidiabéticos orais, insulina, consultas regulares, controlo analítico do sangue, vigilância da glicemia e cuidados aos pés.

Como sei se o tratamento está a ser feito de forma correta?

O seu tratamento é correto quando tem os valores de glicemia o mais perto dos valores normais, não tem quebras ou aumento da glicemia e a hemoglobina glicosilada entre o 6 e 6,5%. O diabético bem controlado não tem quebras de açúcar (hipoglicemia), hiperglicemias e cetoacidose (excesso de corpos cetónicos - cetose).

O que é a hemoglobina glicosilada?

A hemoglobina glicosilada (HbA1c) é um teste, ao sangue, que mede o nível de açúcar ligado à hemoglobina, que traduz o valor médio da glicemia nos 3 a 4 meses anteriores. Os valores normais da HbA1c situam-se entre 3,5 e 5,5%. Quanto maiores forem os valores da glicemia ocasional (valores de açúcar no sangue), maiores são os valores da HbA1c.

Como posso controlar a diabetes?

A avaliação regular das glicemias permite controlar e ajustar as estratégias e tratamento da diabetes. Para ter a diabetes controlada deve ter glicemia em jejum entre os 80 a 120 mg/dl, após as refeições entre 120 a 140 mg/dl e a HbA1c menor que 6,5%.
A avaliação e controlo dos valores da glicemia permitem ao diabético reformular e adotar medidas corretivas (exercício físico, alimentação ou medicação) para baixar os valores e consequentemente a HbA1c.

Como meço os diabetes?

A frequência dos testes da glicemia varia consoante o perfil do diabético, se for um diabético que faça insulina deve fazer 1 a 4 medições por dia, se for um diabético que faça antidiabéticos orais deve fazer 4 a 6 medições por semana.

Para medir as glicemias necessita de um medidor, um picador (lancetas adquiridas na farmácia com receita), tiras de avaliação (compradas com receita), livro de registo ou cabo de ligação ao computador pessoal.

Deve manter o seu equipamento em local seguro e em boas condições de higiene, use somente um medidor (não veja a glicemia de outras pessoas no seu medidor), lave as mãos antes de fazer a picada, mude a lanceta do picador todos os dias ou após uma medição, mude o local das picadas (pique na parte lateral da cabeça do dedo alternadamente) e não coloque as lancetas no lixo comum.

Qual o melhor medidor de glicemia? Onde compro as tiras?

A escolha do medidor deve ser feita pelo utente em conjunto com a equipa que faz o seu seguimento. Não mude constantemente de medidor e faça as medições somente num. As tiras do medidor são adquiridas na farmácia com receita médica.

Como é que o médico sabe se estou a abusar?

Nas consultas periódicas o médico avalia os valores das suas análises, a tensão arterial, o peso, o perímetro abdominal e outros aspetos que lhe permitem ajustar o tratamento e saber se o diabético está a ter bom comportamento.

Que cuidados devo ter com os meus pés?

O diabético deve dar especial atenção aos seus pés, deve ter os seguintes cuidados: lavar os pés diariamente com água morna e sabonete pH neutro (evitar o sabão azul), secar os pés com toalha de algodão (secar bem entre os dedos), aplicar vinagre de maçã ou cidra nas unhas e espaços entre os dedos (evita a proliferação de fungos), aplicar creme hidratante, observar a planta do pé, limar as unhas e calosidades (não use corta-unhas ou alicate), usar calçado sem salto e com biqueira arredondada, usar meias de algodão brancas, evitar andar descalço, aquecer os pés com roupa (evite as botijas de água quente), evitar os calicidas e em caso de feridas, calos ou unhas encravadas falar com o seu enfermeiro de família.

Os açúcares altos dão sintomas?

Sim dão, os sintomas são: visão turva, aumento da sede, maior vontade de urinar, pele seca, comichão (prurido) e cansaço. Um diabético com os açúcares elevados (hiperglicemia) deve ingerir líquidos sem açúcar (água e chá), fazer medições dos valores de glicemia, rever a alimentação, iniciar ou aumentar prática desportista e contactar a equipa de saúde se mantiver os valores superiores a 200mg/dl.

Que direitos tem o diabético?

Alguns direitos do diabético: consultas regulares, plano de tratamento, acesso à medicação, acesso a dispositivos de medição, análises regulares, isenção de taxas moderadoras, plano alimentar, plano de exercício físico, entre outros.

O que é uma quebra de açúcar? Dá sintomas?

Uma quebra de açúcar é uma hipoglicemia, os sintomas da hipoglicemia são: dores de cabeça, tremor, tonturas, fome, pele húmida, coração acelerado, confusão e suores frios.

Perante uma quebra de açúcar o diabético deve medir os valores de glicemia, tomar 1 pacote de açúcar, comer 2 a 3 bolachas com sumo de fruta, repousar, 30 minutos depois verificar os valores de glicemia (subiram), antecipar a refeição seguinte ou efetuar refeição ligeira. Se tem muitos episódios de hipoglicemia deve falar com a sua equipa de saúde para fazer algumas correções, faça refeições de três em três horas.

Quantas refeições devo fazer por dia?

Para evitar quebras de açúcar e aumento de peso o diabético deve fazer 6 refeições por dia (pequeno-almoço, meio manhã, almoço, lanche, jantar e ceia). Uma refeição de 3 em 3 horas.

Sou diabético, que tipo de dieta devo fazer?

O diabético deve manter o peso dentro dos valores normais (IMC entre 19 e 24), reduzir a quantidade de gorduras saturadas (evitar bolos industriais, gordura animal, toucinho, enchidos e produtos lácteos), diminuir a quantidade de colesterol (evitar o marisco, gordura animal, vísceras e ovos (gema)), diminuir o sal, conservas, comida pré-confecionada, bolos, fritos, bebidas açucaradas, snacks e sumos. O diabético deve fazer refeições ligeiras, manter os horários e controlar a ingestão de hidratos de carbono (glúcidos ou açúcares). Principais fontes de hidratos de carbono: farináceos, fruta e produtos lácteos.

A minha mãe é diabética, será que irei ser também?

Há uma grande probabilidade de vir a ser, as pessoas que tenham familiares diretos com diabetes, sejam obesos, tenham uma barriga grande, tenham a tensão elevada, tenham colesterol e triglicerídeos, tenham nascido com mais de 4 quilos, com doenças do pâncreas ou mulheres com diabetes na gravidez têm maior risco de ser diabéticos.

Partilhe

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.