-->

Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

We Are Sorry, Page Not Found

Home Page

A concepção de um bebé é um passo importante na vida do casal. O casal quando pensa em engravidar deve recorrer ao seu médico para fazer a consulta pré-concepção (consulta pré-natal), nessa consulta o casal fará análises ao sangue, e receberá todos os conselhos sobre reprodução, período fértil, entre outros aspetos. Após confirmação da gravidez (pode ser feita após 7 a 10 dias após concepção com teste à urina adquirido na farmácia ou feito num laboratório) deverá ter consulta com o médico que irá acompanhar a gravidez.


Período fértil

O período fértil é um intervalo de tempo durante o qual a mulher tem maior probabilidade de engravidar. O período fértil situa-se entre o 10º e o 16º dia do ciclo menstrual.

Gravidez

Alimentação

É através da mãe que o bebé recebe os alimentos, a grávida deverá ter uma alimentação equilibrada, com um aumento de peso progressivo, cerca de 250 a 300 gramas por semana, que se traduz num aumento de 10 a 12 kg em relação ao peso inicial antes de ficar grávida. A grávida deve comer com regularidade carne, peixe, ovos (2 vezes por semana), iogurtes, queijo, legumes, fruta, leguminosas, pão, massa, batatas e arroz. Deve beber 2 litros de água por dia, 2 a 3 copos de leite por dia e pode beber sumos naturais (não adicionar açúcar). Deve evitar alguns alimentos como: doces e bolos, mariscos, carne e ovos mal passados, queijo fresco, enlatados, café, bebidas com gás e bebidas alcoólicas. A grávida deve fazer refeições pequenas, cerca de 6 a 7 refeições por dia.

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma infecção crónica causada por um protozoário denominado Toxoplasma gondii, que atinge indivíduos com imunidade diminuída como os seropositivos e grávidas. A infecção pode ser contraída através do consumo de carne crua ou mal passada, manipulação de fezes de gato e transfusões sanguíneas. Durante a gravidez a mãe pode transmitir a infecção ao feto podendo dar origem a graves complicações como cegueira, atrasos mentais, paralisia cerebral e surdez. É uma infecção assintomática e se detectada em seropositivos, grávidas e recém-nascidos pode ser tratada com antiparasitantes.

A doença não se transmite de pessoa para pessoa. Todas as mulheres devem fazer um estudo laboratorial sobre a toxoplasmose, antes ou no início de uma gravidez. A grávida deverá efectuar o seu acompanhamento laboratorial sempre no mesmo laboratório e ter os seguintes cuidados, mesmo que esteja imune à toxoplasmose:
  • Evitar o contacto com animais domésticos (gatos);
  • Utilizar luvas nas actividades de jardinagem;
  • Ingerir os alimentos bem cozinhados;
  • Lavar as frutas e legumes (mergulhe os legumes numa solução de água e 3 gotas de lixívia ou vinagre durante 30 a 40 minutos);
  • Não ingira frutas e vegetais frescos fora de casa;
  • Evitar comer bolos e cremes de ovos;
  • Evitar consumo de salsichas frescas, fiambre, enchidos, presunto e hambúrgueres.
Higiene e conforto

A gravidez aumenta o risco de infecções urinárias. A grávida deve fazer a higiene íntima diariamente (sabonete pH neutro), usar roupa interior de algodão e deve aplicar creme hidratante diariamente, nas mamas, pernas e abdómen, para melhorar a elasticidade da pele e prevenir as estrias.

Consultas e vigilância

A gravidez deve ser planeada, a mulher deve fazer uma consulta pré-concepção, iniciar ácido fólico (2 a 3 meses antes da concepção), suspender a pílula e iniciar a contagem do período fértil (10º ao 16º dia a contar da data do primeiro dia da menstruação). Após confirmação da gravidez (pode ser feita com teste adquirido na farmácia) poderá iniciar a vigilância numa instituição pública.

Na primeira consulta a grávida obterá a isenção das taxas moderadoras, obterá os vales do programa de saúde oral (cheques dentista) e a partir da 13ª semana terá a declaração para solicitar o abono pré-natal.

As consultas de saúde materna deverão ser mensais, fazendo em cada trimestre análises padronizadas e ecografias (11ª semana/ ecografia endovaginal (entre as 10 e 12 semanas)), 22ª semana (entre as 22 e 23 semanas) e 30ª (entre as 30 e 32 semanas).

Amniocentese

A amniocentese é um procedimento usado na gravidez para detetar malformações do feto (indicado em grávidas com mais de 35 anos (primeira gravidez) ou mais de 40 anos (segunda gravidez), história de malformações congénitas ou nos casos de abortos espontâneos em anteriores gravidezes), trata-se da recolha de líquido amniótico (líquido que envolve o bebé na barriga da mãe) para posterior estudo das células do feto. As células do bebé estão presentes no líquido, após cultura serão estudados os cromossomas do bebé e identificadas malformações. A amniocentese é feita com recurso a uma agulha muito fina que perfura a parede abdominal e o útero recolhendo-se o líquido, este procedimento é acompanhado de uma ecografia em simultâneo e é feito por volta das 15 semanas de gestação.

Imunoglobulina

O sangue humano pode ser de tipo A, B, AB e O (zero), e ter factor Rhesus positivo ou negativo (Rh+ ou Rh-). Uma mulher com o sangue tipo Rh- quando engravida pode gerar um bebé Rh+, o que fará com que o seu organismo crie anticorpos e numa próxima gestação rejeite o feto. Por isso, é importante fazer uma vacina profilática denominada Imunoglobulina Anti-D (IgD). A IgD contém anticorpos específicos contra o antigénio D (RH) dos glóbulos vermelhos. Esta vacina deve ser feita as 28 semanas de gestação ou logo após o parto. Esta profilaxia denomina-se Profilaxia Rhesus.

Desconfortos

A grávida ao longo dos 9 meses de gestação vai sofrer algumas alterações que lhe irão provocar algum desconforto. Alguns exemplos:
  • Hemorróidas
  • Varizes
  • Inchaço dos tornozelos ou pés
  • Obstipação
  • Infecções urinárias e vaginais
As infecções urinárias na gravidez são comuns e resultam de maior êxtase urinária, menor capacidade de retenção de líquidos, pelo aumento do volume do útero, urina mais rica em nutrientes e dilatação da uretra. Para prevenir a ocorrência a grávida deverá beber mais líquidos, optar por se limpar da frente para trás (após urinar ou defecar), fazer a higiene íntima antes e depois de ter relações sexuais, utilizar roupa interior de algodão e não usar pensos diários.
  • Estrias
As estrias resultam da distensão dos tecidos, como ocorre na gravidez e nas variações de peso. Depois de se instalarem são de difícil remoção, mesmo com cirurgias estéticas, daí serem importantes alguns cuidados preventivos como uma boa hidratação ou aplicação de cremes preventivos (extractos de plantas ou óleos que favorecem o crescimento do colagénio tornando a pele mais elástica).

Enxoval

A grávida deverá ter o enxoval pronto por volta dos 8 meses, seguindo as indicações da maternidade que a irá acolher. A mala do enxoval deverá ter toda a roupa necessária para a mãe e para o recém-nascido. A mala deverá ter uma identificação exterior com o nome da grávida. As roupas devem ser macias, largas, sem rendas ou botões, de preferência com velcro.

Mala do enxoval

Sugestão para o dia de nascimento (coloque num saquinho mais pequeno): Bebé – 2 fraldas descartáveis, 1 fralda de pano, 1 fatinho, 1 manta, 1 camisinha interior, 1 casaquinho, 1 par de botinhas e um gorro. Mãe – 1 camisa de dormir, 1 roupão, 1 par de chinelos e 2 cuecas.

Sugestão para os restantes dias de internamento: Bebé -20 fraldas descartáveis, 6 conjuntos de roupa interior, 6 fatinhos, 2 fraldas de pano, 2 casaquinhos (lã ou algodão), 3 pares de botinhas e 3 toalhas de banho.

Mãe – 3 camisas de dormir, 6 cuecas, 3 sutiãs de amamentação e 1 par de chinelos. (artigos de higiene – escova de dentes, 1 champô, 1 escova para o cabelo e 1 par de chinelos de plástico para o banho (micoses)/ cadeira de transporte do Grupo 0+).

A roupa do bebé deve ser lavada à mão, seca ao sol e passada a ferro. A roupa nova deve ser lavada e passada antes de a vestir ao bebé.

Trabalho de parto

O parto é o momento mais esperado pelo casal. Nas últimas semanas de gestação a grávida sente a barriga mais descida e dura. O colo do útero começa a expandir-se e a dilatar-se. O trabalho de parto tem início nas últimas semanas de gravidez ocorrendo alguns sinais, denominados sinais do trabalho de parto. Os sinais de trabalho de parto são a expulsão do rolhão mucoso, a ruptura da bolsa de águas e as contracções uterinas.

Expulsão do rolhão mucoso: substância esbranquiçada gelatinosa, ensanguentada, que tem como função proteger o feto de infecções. A expulsão significa que se iniciou a dilatação do colo do útero. Pode ocorrer horas ou dias antes do parto.

Rutura da bolsa de águas: quando ocorre a ruptura deve dirigir-se para a maternidade.

Contracções uterinas: progressivamente ficam frequentes e intensas. Marque a frequência.

Atenção: no final da gravidez deve dirigir-se à maternidade com urgência se houver diminuição dos movimentos fetais, sinais de parto (ruptura da bolsa ou contracções uterinas regulares com intervalos de 10 minutos) e perda de sangue vivo.

O parto tem três fases (dilatação, expulsão e dequitadura) e numa primeira gravidez pode durar entre 12 a 16 horas.

Sexualidade do casal

Durante uma gravidez, em princípio, não há razões para que o casal evite um relacionamento sexual. Durante a gestação há alterações no desejo e prazer sexual do casal. No primeiro trimestre, normalmente há uma diminuição do desejo sexual associado às náuseas, vómitos e mal-estar. No segundo trimestre há um aumento do desejo sexual e no terceiro trimestre há novamente uma diminuição relacionada com o aumento do volume do abdómen. Em certas circunstâncias o casal pode ser aconselhado a evitar contacto sexual, normalmente quando houve história de complicações em gravidezes anteriores. O casal pode e deve viver a sua sexualidade de forma saudável. Um beijo ou uma carícia são formas de expressar o amor.

Diabetes na gravidez

Na gravidez há um aumento na produção de hormonas (placenta) que interferem com a insulina. Como resposta o pâncreas aumenta a produção de insulina, nalgumas mulheres não ocorre esta alteração levando a um aumento dos açúcares no sangue (hiperglicemia). Esta situação é transitória e por norma após a gravidez passa. Sabe-se que os bebés numa gestação com diabetes nascem com elevado peso e têm maior risco de desenvolver diabetes.

Como se detecta?

A forma mais frequente de detecção é o teste de O’Sullivan, que é feito entre as 24 e 28 semanas e às 32 semanas de gestação. Trata-se de um teste ao sangue precedido da toma, uma hora antes, de uma solução açucarada de glucose (50cc).

Hipertensão e gravidez

A tensão arterial na gravidez deve ser avaliada em cada consulta e os valores devem estar na casa dos 110/60 mmHg, se a grávida apresentar tensão arterial 130/80 mmHg, é sinais de alerta, se apresentar 140/90 mmHg, em duas ocasiões com 4 a 6 horas de intervalo, estamos perante uma hipertensão e se apresentar 160/110 mmHg em duas ocasiões com 4 a 6 horas de intervalo estamos perante uma hipertensão grave.

A hipertensão é responsável por algumas gravidezes de risco, devido ao risco de pré-eclampsia (aumento da tensão arterial, acompanhada pela eliminação de proteínas pela urina ou de retenção de líquidos (inchaços) e eclampsia (A eclampsia é uma forma de pré-eclampsia mais grave, que provoca convulsões e coma). As causas da pré-eclampsia e da eclampsia são desconhecidas.


Conselhos para a grávida

Conselhos para a grávida – 1º trimestre

Durante o primeiro trimestre a grávida deverá aumentar cerca de 1 a 2 kg, as mamas aumentam de volume, é importante aplicar um creme emoliente e vestir um sutiã cómodo e de alças largas, e deve ainda aplicar creme corporal na face, pernas e abdómen. Descanse sempre que sentir cansada e opte por pequenas e leves refeições, para prevenir os enjoos. O aspecto da face e cabelos melhora devido às hormonas.

Conselhos para a grávida – 2º trimestre

Durante o segundo trimestre a grávida deverá ter o peso 3 a 6 kg acima do peso habitual, é o período de maiores alterações corporais, aumentando a sua auto-estima por se sentir grávida. Continue a dedicar-se à sua beleza com duches diários, aplicação de emolientes e cremes. Faça exercício físico para activar a circulação sanguínea e comece a reorganizar a sua casa (quarto e enxoval do bebé). Período de maior fome, opte por comer muita fruta e legumes e pode comprar cinta de gravidez, meias de descanso, roupa apropriada e creme aplicação pernas cansadas.

Conselhos para a grávida – 3º trimestre

No terceiro e último trimestre a grávida deverá ter entre 10 e 12 kg acima do seu peso normal, prepare a sua mala (com o enxoval do bebé) e evite os trabalhos pesados. Contacte empresa de criopreservação (caso queira preservar as células do cordão umbilical).

Fontes bibliográficas