-->



Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

We Are Sorry, Page Not Found

Home Page
A pílula mercilon® é um contracetivo hormonal combinado com as hormonas de desogestrel (0,15 mg) e de etinilestradiol (0,02 mg), que está indicada na prevenção da gravidez indesejada. Outros componentes: sílica coloidal anidra, lactose, amido de batata, povidona , acido esteárico e DL-Alfa tocoferol.

Como tomar a mercilon®

Os comprimidos de mercilon® deverão ser tomados todos os dias, à mesma hora (sensivelmente) e com um pouco de liquido (água). Os comprimidos deverão ser tomados durante 21 dias (21 comprimidos), nos 7 dias seguintes deverá fazer uma pausa na toma, durante esta pausa surgirá a hemorragia de privação, normalmente no 2° ou 3° dia. 



Como iniciar mercilon®

Se nunca usou contracetivo
A mercilon® deve ser usada no 1° dia do ciclo menstrual, (1° dia da menstruação).

Mudança de um método hormonal combinado (pílula, anel ou adesivo hormonal)

A mercilon® deve ser iniciada no dia seguinte a ter terminado a pílula, no dia da remoção do anel ou do adesivo hormonal.

Mudança de um método progestagénio (mini-pílula, pílula de amamentação, injeção, implante, DIU hormonal (SIU))

A mercilon® deverá ser iniciada no dia seguinte à paragem da pílula, no dia da remoção do implante ou DIU hormonal e no dia que deveria ser feita a injeção hormonal.

Após um aborto ocorrido no primeiro trimestre

A mercilon® deve ser iniciada imediatamente.

Após um parto ou um aborto ocorrido no segundo trimestre

A mercilon® deve ser iniciada entre o 21° e 28° dia após o parto ou aborto, se a mulher não estiver a amamentar.

Nas mudanças de método é comum ser sugerida a utilização de métodos barreira de protecção, preservativo, durante os primeiros 7 dias.

A pílula e outros medicamentos
Alguns exemplos de substâncias que interferem com a pílula mercilon®: hidantoínas, barbitúricos, primidona, bosentano, carbamazepina, rifampicina, rifabutina, oxcarbazepina, modafinil, topiramato, felbamato, ritonavir, griseofulvina, hipericao, ritonavir, nelfinavir, nevirapina e efavirenz. 

Efeitos secundários ou adversos

Efeitos secundários ou adversos frequentes
Humor alterado, náuseas, dor de cabeça, dores de barriga, aumento do peso e tensão mamária.

Efeitos secundários ou adversos pouco frequentes
Eczema, urticária, aumento do volume das mamas, diminuição da libido, vomitos e diarreia.

Efeitos secundários ou adversos raros
Diminuição de peso, corrimento das mamas, intolerância às lentes de contato e aumento da libido.

Esquecimentos, vómitos e diarreia

O esquecimento ou atraso de menos de 12 horas, não interfere com a eficácia da pílula, logo não são necessárias medidas de proteção adicional. 

Se o esquecimento for superior a 12 horas (da hora habitual) deve tomar os comprimidos em falta e como há risco de engravidar, deve usar outro método nos 7 dias seguintes.

Os vómitos e diarreia intensa interferem com a eficácia da pílula se ocorrerem nas 4 horas seguintes à toma. A mulher deve tomar outro comprimido para manter a proteção.

Blister ou cartela de mercilon
Blister ou cartela de mercilon 
Caixa e blister ou cartela de mercilon
Caixa e blister ou cartela de mercilon 
Fontes bibliográficas
infarmed.pt