4 de abril de 2017

Esporotricose



A esporotricose é uma micose mais comum em países de climas quentes, e é provocada pelo fungo Sporothrix schenckii e pela espécie Sporothrix brasiliensis (endémica do Brasil). Podemos encontrar o fungo no solo, palha, vegetais, frutas, animais e madeira.

Transmissão do fungo - esporotricose

A presença do fungo na natureza aumenta o risco de contacto entre o ser humano e o fungo, apesar desse risco aumentado a contaminação só acontece se ele conseguir ultrapassar a barreira da pele, através de cortes ou perfurações de material contaminado, por exemplo com farpas, espinhos, arranhões (gatos - os estudos alertam para o risco de contaminação associado aos gatos), entre outros.

Sintomas da esporotricose

A esporotricose pertence ao grupo das micoses profundas, pois pode afectar os tecidos mais profundos da pele, vasos linfáticos e até órgãos internos (mais raro).
Esporotricose

O período de incubação pode durar dias e até 3 meses, os sintomas pode ser nódulos na pele que podem ulcerar e ganhar crostas e gânglios inchados.

Tratamento da esporotricose

O tratamento da esporotricose pode ser feito com recurso de antimicótico, iodeto de potássio, entre outros. O tratamento deve ser orientado pelo seu médico.

Alguns ligações que consultei para escrever este post

0 Comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... não revele nenhum dado ou informação confidencial no seu preenchimento.

Carlos Edgar

O Carlos Edgar é reconhecido como uma das maiores referências profissionais na Internet na área da contracepção e anticoncepcionais. Autor, de alguns livros e alguns estudos na área da contracepção, com mais de 15 anos de experiência, e que ajuda anualmente mais de 20.000 mulheres com suas dúvidas. Frequenta todos os anos algumas formações para se manter actualizado e ajudar todas as leitoras. Para entrar em contacto com Carlos Edgar, visite a página de contacto. Para informações sobre o Carlos, clique aqui.