quarta-feira, janeiro 14, 2015

10 medidas para tratar a diarreia

10 medidas para tratar a diarreia

A diarreia é uma doença ou sintomas que se caracteriza pelo aumento diário e súbito das dejeções, acompanhado por uma alteração na sua consistência, as fezes ficam mais moles e líquidas. As causas mais comuns para o surgimento da diarreia são as infeções por vírus (gastroenterite, rotavírus), as bactérias, parasitas, intoxicações alimentares, alergia alimentares, reações a medicamentos (antibióticos), entre outras.

Complicações da diarreia

A principal complicação da diarreia é a desidratação acompanhada pela perda de nutrientes.

Como tratar um episódio de diarreia

Perante um episódio de diarreia, sem outros sintomas associados, devemos tomar algumas medidas para repor líquidos, nutrientes, parar o numero elevado de dejecções e tornar as fezes mais sólidas. Para conseguir estes objectivos descubra algumas medidas.

10 medidas para tratar uma diarreia

Medida 1 - evitar os laticínios

Medida 2 - evitar os alimentos gordurosos e gorduras

Medida 3 - avaliar a temperatura

Medida 4 - beber uma infusão de chá preto com açúcar

Medida 5 - beber outras bebidas com cafeína

Medida 6 - comer uma maçã oxidada

Medida 7 - enriquecer a sua dieta com cereais integrais, purés de arroz, cenoura, legumes cozidos, gelatina, fruta (banana, maçã, figo, marmelo, uva e pera), água, grelhados e caldo de arroz.

Medida 8 - fazer soluções de hidratação (1 litro de água juntar uma colher de açúcar, uma colher de sal e sumo de laranja ou limão; uma colher de chá de sal e quatro colheres de chá de açúcar em 1 litro de água) ou adquirir na farmácia sais de reidratação

Medida 9 - evitar os seguintes alimentos: manteiga, chocolate, legumes crus, laranja, ameixa, frituras, refogados e refeições pré-feitas.

Medida 10 - não tomar medicamentos sem indicação de um profissional de saúde


Quando devemos recorrer aos serviços de saúde?

Perante alguns sinais e nalgumas situações devemos recorrer aos serviços de saúde, tais como:
  • gravidez
  • crianças com menos 3 anos
  • idosos
  • numa recusa alimentar
  • vómitos persistentes
  • fontanelas (moleirinhas) deprimidas na criança
  • perda de elasticidade da pele
  • língua seca
  • diarreia com sangue ou pus
  • distensão abdominal
  • olhos encovados
  • boca seca ou pouca urina
  • prostração
  • perda de peso acentuada
  • febre elevada (mais de 39º C)

Fontes bibliográficas
Partilhe

6 comentários:

  1. Boa tarde!
    No domingo tomei a pílula na hora certa mas logo a seguir tive diarreia tendo a ver com o jantar. Depois disso tive relações sexuais desprotegidas mas com coito interrompido. Ontem acabei o último comprimido. Será melhor tomar a pílula do dia seguinte? Poderei engravidar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      já não vai a tempo, se a diarreia acontecer nas 4 horas seguintes à tom do comprimido, devia fazer outro comprimido, como não o fez tem riscos de gravidez, deve se proteger... até ao 7° comprimido da próxima cartela, se precisar ando por aqui... :)

      Eliminar
    2. .Mas ainda estou dentro das 72h, visto que foi domingo as 20h. Poderei tomar a pílula do dia seguinte? Ou já não vale a pena?

      Eliminar
    3. Ok, nesse caso ainda vai a tempo de tomar, se precisar ando por aqui... pode ter alterações menstruais por tomar a pilula do dia seguinte... se precisar ando por aqui... :)

      Eliminar
    4. Vou tomar de seguida então! Tenho de Usar proteção até ao 7o comprimido à mesma?

      Eliminar
    5. Oi, teoricamente não precisa, pois ao tomar a pilula do dia seguinte não tem riscos, mas eu aconselho... se precisar ando por aqui... boa sorte.. :)

      Eliminar

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.