quinta-feira, fevereiro 12, 2015

Cortes e aranhões na pele - como tratar

Cortes e aranhões na pele - como tratar

A pele funciona como uma barreira no nosso organismo que nos protege das agressões do meio ambiente, ajuda a regular nossa temperatura e funciona como um deposito de nutrientes (acumulador de gordura). Ao sofremos um traumatismo a integridade da nossa pele pode ser alterada. A intensidade do trauma, o objeto causador, o local do corpo e a resistência da nossa pele influenciam o tipo de lesão que a pele pode sofrer, que pode ir de um pequeno hematoma, um aranhão ou escoriação, um corte, um abrasão ou queimadura. Para cada tipo de lesão devemos tomar medidas para ajudar a pele a se regenerar e a recuperar a sua função.


Os hematomas estão associados a dor e inchaço, devemos aplicar gelo no local do traumatismo durante 3 a 4 dias, inicialmente o hematoma pode apresentar a cor azul ou negra azulada que com o tempo pode ficar amarelo. A aplicação de pomadas com heparina não está aconselhada. Saiba mais sobre hematomas.

Quando recorrer ao médico por causa de um hematoma
  • quando o hematoma não tem diminuição do tamanho após 4 dias (aplicação de gelo)
  • quando a dor é limitante e há suspeita de fratura
  • quando a pessoa faz medicação para a coagulação do sangue
  • quando tem presença de sinais inflamatórios (calor, vermelhidão, dor e presença de pus)
  • quando não tiver as vacinas em dia (tétano)

Aranhões ou escoriações

Os aranhões ou escoriações são lesões superficiais da pele que após uma boa lavagem, em poucos dias acabam por cicatrizar, para tratar uma escoriação devemos lavar a lesão com água tépida corrente, sabão e aplicar um pomada ou unguento para ajudar a pele a regenerar, após secagem com compressas esterilizadas. A pomada ou creme a usar deve estar indicada para o tratamento das feridas.

Quando recorrer ao médico por causa de um aranhão ou escoriação
  • quando tem presença de sinais inflamatórios (calor, vermelhidão, dor e presença de pus)
  • aranhões causados por animais, como gatos, cães ou galinhas
  • quando não tiver as vacinas em dia (tétano)

Cortes

Um corte na pele é normalmente feito por um objecto mais pontiagudo e atinge as camadas mais profundas de pele, podendo até afectar outros tecidos, como músculos ou tendões. Um corte pode ter maiores dimensões deve ser encerrado com pontos ou agrafos, dependendo do local e profundidade. Um corte deve ser vigiado para excluir a presença de sinais inflamatórios (calor, vermelhidão, dor e presença de pus) e para remover o fios de sutura conforme indicação dos profissionais de saúde (normalmente é sugerida a remoção após 7 a 15 dias, dependendo do material utilizado e tipo de corte).
A pele deve ser lavada com água corrente, sabão e aplicado penso de proteção, após secagem com compressas esterilizadas.

Quando recorrer ao médico por causa de um aranhão ou escoriação
  • nos cortes mais profundos e maiores
  • quando tem presença de sinais inflamatórios (calor, vermelhidão, dor e presença de pus)
  • quando apresentar os pensos sujos
  • quando não tiver as vacinas em dia (tétano)

Abrasões ou queimaduras

Os abrasões ou queimaduras têm normalmente perda da pele superficial, devemos após lavar bem com água corrente aplicar uma gaze gorda (para não aderir) e aplicar um creme ou pomada para queimaduras, devemos ainda encerrar a lesão com compressas esterilizadas ou penso fechado.

Quando recorrer ao médico por causa de um abrasões ou queimadura
  • quando tem presença de sinais inflamatórios (calor, vermelhidão, dor e presença de pus)
  • quando apresentar os pensos sujos
  • quando a queimadura é feita com água a ferver, acido ou fogo
  • quando não tiver as vacinas em dia (tétano)
Ferida no polegar
Ferida no polegar
Cortes e aranhões na pele do bebê

Os bebés e as crianças estão muito sujeitas a este tipo de feridas, pois iniciam as tentativas de caminhar, brincar e têm muita curiosidade pelo mundo exterior. Perante um corte superficial ou aranhão os pais devem lavar bem a pele com água corrente e sabão e aplicar pomada cicatrizante para feridas.

No tratamento das feridas devemos evitar o uso de iodo (iodopovidona) e pomadas com antibióticos. A lavagem é o principal tratamento.

Fontes bibliográficas
Partilhe

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.