sábado, novembro 01, 2014

Ecografia obstétrica 2D, 3D e 4D (ultrassom na gravidez)

Ecografia obstétrica 2D, 3D e 4D (ultrassom na gravidez)

A vigilância da gravidez deve ser iniciada antes da concepção, assim que o casal decide planear uma gravidez, deve recorrer ao seu médico para se preparar e receber todos os conselhos.

Depois da fecundação e confirmação da gravidez o casal deve ter consultas regulares, com algumas avaliações e exames de rotina.

As ecografias são alguns desses exames de rotina, a sua execução permite detectar malformações, avaliar e identificar alterações ao desenvolvimento do feto.

Ecografia do 1° trimestre

A ecografia do 1° trimestre deve ser efetuada entre as 11 e 13 semanas de gestação, os objetivos nesta ecografia são verificar o numero de fetos, a idade de gestação, determinar a data provável do parto, observar algumas estruturas do feto (translucência da nuca), rastreios de doenças e identificação de gravidezes ectopicas.

Ecografia do 2° trimestre

A ecografia do 2° trimestre deve ser efetuada entre as 20 e 22 semanas de gestação, nesta ecografia são avaliados os órgãos do feto e feita avaliação morfológica (formas).

Ecografia do 3° trimestre

A ecografia do 3° trimestre deve ser efectuada entre as 28 e 32 semanas de gestação, nesta ecografia é reavaliada a forma do feto, avaliado o seu crescimento (avaliação do seu percentil) e verificada a sua posição (se já virou).

A grávida pode fazer mais ecografias, mas para que a gravidez seja bem vigiada deve fazer pelo menos 3 ecografias nas idades gestacionais referidas.

Ecografia 2D, 3D ou 4D

O tipo de imagem das ecografias permite-nos ter uma perspectiva diferente do feto, embora em termos de diagnóstico seja suficiente recorrer à tecnologia 2D e 3D, podemos também recorrer à tecnologia 4D para ter uma perspectiva mais real do feto. A tecnologia 4D não é usada regularmente nas avaliações diagnosticas. 

Ecografia emocional 3D/ 4D

As ecografias emocionais são exames não diagnostico que permitem ao casal avaliar a forma e os movimentos do feto, em tempo real e a cores (o casal pode ver os gestos do feto, os seus movimentos, sorrisos, chuchar, abrir os olhos, entre outros) . Desta forma o casal cria maior vinculo com o seu futuro bebé.

Fontes bibliográficas
dgs.pt
Partilhe

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.