domingo, março 08, 2015

Arritmias cardíacas (palpitações cardíacas)

Arritmias cardíacas (palpitações cardíacas)

O nosso coração tem um batimento certo e rítmico, que pode estar acelerado (mais de 100 batimentos por minuto - taquicardia) em situações de maior estresse, exercício físico ou quando estamos doentes por exemplo com doenças respiratórias. O batimento pode também estar mais diminuído (Menos de 60 batimentos por minuto - bradicardia) durante o sono ou em períodos de repouso.

Alterações dos nossos batimentos cardíacos

Um alteração ao ritmo cardíaco é uma arritmia, o que se pode traduzir no batimento mais acelerado, mais lento ou arrítmico.

Como saber e descobrir se sofro de arritmias

O batimento cardíaco tem uma frequência rítmica, ao medirmos o pulso conseguirmos perceber se o batimento é certo ou varia. Para descobrirmos se temos alguma arritmia podemos:
  • avaliar o nosso pulso cardíaco
  • fazer eletrocardiograma
  • holter de 24 horas
  • ecocardiograma

Sintomas de arritmia cardíaca

Os sintomas de arritmia cardíaca podem variar de pessoa para pessoa, em indivíduos jovens seus sintomas são menos limitantes e estão na maioria das vezes associados a quadros de ansiedade e estresse, em pessoas mais velhas ou com doenças associadas o quadro é mais grave, os sintomas mais comuns são:

  • palpitações (podem se sentir ao nível do peito, braços ou pescoço)
  • tonturas
  • desmaio
  • palidez
  • suores frios
  • dor no peito
  • falta de ar
  • falta de força

As causas das arritmias

As causas das arritmias mais comuns são: anemia, ansiedade, estresse, insónias, fobias, doenças respiratórias, febre, tosse, exercício físico, alimentação (consumo de cafeína - colas, café, guaraná, chá preto), pouco oxigénio no sangue, doenças cardíacas, hipertensão, obesidade (emagrecer), consumo de bebidas alcoólicas e tabaco, alguns medicamentos, doenças da tireoide, gravidez, desequilíbrios nos minerais no sangue e envelhecimento.

O tratamento das arritmias

Os episódios de arritmia devem ser avaliados pelo seu médico, se for um arritmia, que tenha uma causa identificada, em pessoas saudáveis, basta fazer as visitas periodicas ao seu médico e tratar ou prevenir a causa. Se for uma arritmia com doenças associadas devem ser tratadas, podendo-se recorrer a medicamentos, cirurgias, marcapasso ou pace-maker, dieta e mudança dos estilos de vida.

Fontes bibliográficas
tuasaude.com

Partilhe

1 comentário:

Obrigado por colocar o seu comentário... proteja a sua privacidade.