domingo, fevereiro 19, 2017

Vacinas? Recusar ou permitir? 6 razões para vacinar o nosso filho. Toda a verdade sobre as vacinas...



Muitos se tem escrito sobre os riscos das vacinas, serão mesmo necessárias na nossa vida? Porque surgiram movimentos anti-vacinação? Têm razoes? Podemos mesmo recusar as vacinas?

Vacinar, recusar ou permitir? 12 razões para vacinar o nosso filho. Toda a verdade sobre as vacinas...

Com a massificação da informação na Internet os casos isolados e diferentes acabam por ter maior impacto, com as vacinas não é diferente, o que antes podia ser uma reacção considerada normal no local onde fez sua vacina, pode, com a fotografia certa e os comentários respectivos, destruir uma carreira profissional, a credibilidade de uma laboratório ou até mesmo da própria vacina...

Mas as vacinas são mesmo necessárias na nossa vida?

Sim são, pois garantem protecção contra dezenas de doenças, as vacinas são apontadas como um dos fatores da diminuição da mortalidade infantil e aumento da esperança de vida.

Porque surgiram movimentos anti-vacinação? Têm razões?

Estes movimentos começaram nos EUA nascendo em grupos naturistas e com base em alguns estudos que apontavam riscos associados a alguns componentes das vacinas como autismo, esclerose múltipla. Os argumentos deste movimento podem ser rebatidas facilmente com milhões de estudos e com a eficácia comprovada de décadas de vacinação. Claro que as vacinas têm alguns riscos, que não estes que falam, mas são raríssimos, e apesar de defenderem que o nosso sistema imunitário tem que dar resposta, a verdade é que ele não da, pois algumas doenças não lhe dão tempo para criar sua defesa.

Vacinar, recusar ou permitir? 12 razões para vacinar o nosso filho. Toda a verdade sobre as vacinas...

Para provar estes argumentos, vou comparar duas realidades em dois diferentes países, Portugal e Angola.
  • Índice de mortalidade infantil em Portugal até aos 5 anos de idade - 4‰ (4 crianças morrem por cada 1000)
  • Índice de mortalidade infantil em Angola até aos 5 anos de idade - 158‰ (158 crianças morrem por cada 1000)
Fonte: Unicef - dados de 2015

Claro que a desnutrição pode ser uma das causas, mas a verdade é que muitas crianças morrem de doenças evitáveis pelas vacinas, o que dizer destes números. Porque será que em Angola morrem crianças com sarampo, rubéola, tétano, tosse convulsa, polimielite, febre amarela, entre outras doenças evitáveis e em Portugal não?

Como podemos constatar o sistema imunitário não consegue responder e não é a falta de cuidados médicos que pode ser desculpa, pois apesar de Portugal ter um sistema de saúde que responde muito melhor a verdade é que poucos são os casos de crianças com estas doenças.
Vacinar, recusar ou permitir? 12 razões para vacinar o nosso filho. Toda a verdade sobre as vacinas...
Podemos mesmo recusar as vacinas?

Sim podemos, mas perante as evidências a regra deve ser vacinar, os movimentos alegam que algumas crianças não foram vacinadas e não ficaram doentes, isso se deve a alguma proteção de grupo que existe na comunidade, para algumas doenças, taxas de cobertura elevadas + 90% confere um factor de proteção, mas nem sempre é assim, como acontece no caso do tétano e como se viu recentemente na Europa Central com a vaga de refugiados do Médio Oriente e África, tendo surgido focos de sarampo e outras doenças quase extintas. As causas apontadas foram as baixas coberturas vacinais de alguns países.

Em Portugal, que tem um sistema organizado com base numa plataforma informática muito arcaica, este fenómeno não ocorreu, por manter as taxas de cobertura vacinal muito elevadas.

6 razões para vacinar o nosso filho

Para conclui o post resolvi resumir algumas das vantagens e motivos que nos devem optar pela vacinação. Relembro que podemos recusar, mas é uma grande responsabilidade aumentar os riscos da nossa criança contrair algumas doenças...

1) as vacinas têm grande perfil de segurança todos os anos milhões de crianças são vacinas sem intercorrências de maior (as reações locais ou ligeira febre são mais comuns)

2) as vacinas não alteram a resposta de nosso sistema imunitário, acabam por o estimular

3) os componentes que a vacina tem são estudados e na sua maioria são inócuos, as reações locais são na maioria das vezes causadas por estes excipientes

4) as crianças vacinadas têm maior proteção contra as doenças

5) as crianças não conseguem desenvolver defesas para certas doenças atempadamente

6) os benefícios das vacinas superam largamente os riscos associadas a algumas vacinas
Vacinar, recusar ou permitir? 12 razões para vacinar o nosso filho. Toda a verdade sobre as vacinas...
Agora que já tem mais informação vamos todos vacinar os nossos pequenos. Não se esqueça de seguir as indicações do seu enfermeiro e esperar sempre 30 minutos após a vacina para prevenir a ocorrência de reações alérgicas.

Descubra alguns posts relacionados
Vacinas
PNV 2017 - novas mudanças
Bexsero, vacinar?
Vacinar o bebé sem choro
Vacinas na gravidez
Alergia a vacinas

0 Comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... não revele nenhum dado ou informação confidencial no seu preenchimento.