-->

Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

We Are Sorry, Page Not Found

Home Page
A pílula combinada é um contracetivo que tem na sua constituição duas hormonas femininas (estrogénios e progesterona). São apresentadas no mercado em embalagens de 21 ou 28 comprimidos e normalmente têm os dias da semana inscritos na parte de trás do blister para facilitar as tomas. 

Iniciar a pílula: para iniciar a pílula, após conselho de um profissional de saúde, deve começar a tomar a pílula no primeiro dia do período menstrual (menstruação).

Exemplo: se a menstruação vier numa quinta-feira a pílula que toma deve corresponder à da quinta-feira.

Pílula combinada de 21 comprimidos

Após tomar os 21 comprimidos deve fazer uma pausa de 7 dias, na qual surgirá uma pequena hemorragia “menstruação”, com sangue muito escuro e em menor quantidade, após a pausa de 7 dias toma novamente a pílula e continuará este ciclo sempre para evitar uma gravidez indesejada. Não necessita de fazer paragens.

Pílula combinada de 28 comprimidos

Após tomar os 28 comprimidos deve iniciar a nova carteira sem fazer pausas entre ambas. A menstruação surgirá durante a toma dos comprimidos placebo (brancos), a menstruação com esta nova pílula pode diminuir ou mesmo estar ausente é um efeito normal, desde que a mulher tenha tomado a pílula todos os dias, sem esquecimentos, não tenha tido vómitos ou diarreia após a toma ou tenha feito tratamento com anitbióticos pode ficar descansada.

A pílula e outros medicamentos: a acção da pílula pode ser alterada com a toma de outros medicamentos, tais como: antibióticos; antiepiléticos; tratamento HIV e tuberculose; alguns produtos naturais como erva de s. joão ou hipericão.

Vantagens da pílula: prevenir uma gravidez indesejada, tratamento da síndrome dos ovários poliquísticos, tratamento da endometriose, acne, hirsutismo (pelos corporais em excesso), menstruação irregulares e sindrome ou tensão pré-menstrual.

Fontes bibliográficas
carlosedgar.com
O que perguntamos sobre saude - carlos edgar
Saude 24 horas - carlos edgar