16 de janeiro de 2017

Bronquiolite no bebé - dicas para os pais




No inverno passamos sempre pelas complicadas infecções respiratórias, os bebés e crianças acabam sempre por serem dos mais atingidos. A maioria das infecções respiratórias são causadas por vírus que não reagem aos antibióticos e acabam, na maioria das vezes, por ceder quase de forma espontânea.

Apesar disto o nosso coração fica pequenino quando nosso rebento é atingido por uma infecção respiratória com todos os seus sintomas e limitações.

Bronquiolite no bebé - dicas para os pais

A bronquiolite é uma das doença viral respiratória que pode surgir na criança, sendo mais comum nos meses mais frios (até à primavera), até aos 2 anos de idade.

Sintomas de bronquiolite

Os sintomas da bronquiolite são comuns aos de outras infeções respiratórias podendo surgir corrimento nasal (coriza), tosse seca, respiração ruidosa, cansaço fácil, recusa alimentar, vômitos e febre. A duração dos sintomas pode se prolongar até duas semanas em especial a tosse e pieira.

Com estes sintomas todos devemos ir logo ao médico? Afinal é nosso filho que está sofrendo...

O quadro de bronquiolite é bem sério especialmente se a criança revelar alguns sinais como prostração, febre alta, dificuldades respiratórias (criança cansada ou com respiração acelerada), lábios ou pontas dos dedos roxas ou violetas, recusa de ingestão de líquidos, falta de urina e presença de vômitos frequentes.

Perante estes sinais deve recorrer de imediato ao seu médico, mesmo que não note estes sinais e note seu bebé diferente deve valorizar sua desconfiança (considero a sensibilidade dos pais mais um sintoma).

Dicas para si - papá e mamã

Ok, foi ao médico e se confirmou o pior, o bebé está com uma bronquiolite e agora?

Não se esqueça de seguir à risca os conselhos de seu médico, pode depois ter algumas medidas para ajudar o seu pequenote como:
  • elevar a cabeceira e deitar o bebé de barriga para cima (para facilitar sua respiração)
  • oferecer muitos líquidos (melhoria do quadro e prevenção da desidratação)
  • fazer vapores ou aplicar soro nas narinas (para desobstruir)
  • não obrigar a comer as refeições (o bebé ao melhorar vai recuperar seu apetite)
  • controle a temperatura e use antipiretico (paracetamol)
  • vigie a respiração
  • evite ambientes com tabaco ou impregnados com ambientadores
Controle a temperatura e use antipiretico (paracetamol)

Agora que já colocou algumas medidas em prática seu bebé já deve estar melhor, tenha calma e se lembre dos sinais de alerta que a devem voltar ao médico.

Confira alguns posts relacionados

0 Comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por colocar o seu comentário... não revele nenhum dado ou informação confidencial no seu preenchimento.