-->

Theme Layout

Theme Translation

Trending Posts Display

Home Layout Display

Posts Title Display

404

We Are Sorry, Page Not Found

Home Page
A preparação e o planeamento da gravidez

Uma gravidez deve ser desejada e planeada pelo casal. O casal quando pensa em engravidar deve recorrer ao seu médico para fazer a consulta uma pré-conceção ou pré-natal, nesta consulta o casal recebe alguns conselhos sobre:


Temperatura basal diurna durante o ciclo menstrual regular.
Alterações da temperatura basal diurna durante o ciclo menstrual regular

Conseguir engravidar

A ocorrência de uma gravidez em cada ciclo menstrual é de cerca de 20 a 25%, esta percentagem pode aumentar ou diminuir, mas sabemos que após 1 ano cerca de 80% dos casais consegue engravidar e ao fim de 2 anos esta percentagem sobre para 90%.

Estima-se que 1 em cada 7 casais em Portugal não consiga engravidar, correspondendo a uma percentagem de 14%.

Antes de um casal ser considerado não fertil deve ser sujeito a consultas de acompanhamento com o objectivo de estudar a historia reprodutiva do casal (doenças sexualmente transmissíveis), a sua sexualidade (frequência das relações - idealmente deverá ser 2 a 3 vezes por semana, função eréctil, ocorrência das relações nos periodos ferteis, uso de anticoncecionais, lubrificantes e outras disfunções), os hábitos (consumo de bebidas alcoólicas, tabaco e outras drogas - devem ser abandonados), a alimentação (os elementos do casal com elevado ou baixo peso têm maior dificuldade), os riscos laborais (exposição a químicos, fontes de calor ou radiações) e alguns medicamentos.



Medicamentos que podem interferir com a fertilidade do casal
  • cimetidina
  • antidepressivos
  • esteroides anabolizantes
  • bloqueadores dos canais de cálcio
  • beta-bloqueantes
  • ansioliticos
  • antiinflamatórios não esteroides
  • quimioterapia
  • radioterapia
  • imunossupressores




Um casal considera-se infértil quando está à pelo menos 1 ano a manter relações sexuais, 2 a 3 vezes por semana, sem usar contraceção e não consiga engravidar

Causas mais comuns da infertilidade
  • alterações ou malformações dos órgãos reprodutores
  • ciclos menstruais irregulares
  • alterações ou deficits hormonais
  • ovários poliquisticos
  • endometriose
  • alterações na produção dos óvulos ou espermatozoides
  • alterações dos cromossomas
  • disfunção eréctil
  • idade do casal
  • pouca frequência das relações sexuais
  • consumo de bebidas alcoólicas
  • consumo de tabaco
  • consumo e drogas e medicamentos
  • obesidade (IMC >29)
  • baixo peso (IMC <19)
  • alimentação
  • sequelas de doenças
  • tumores
  • historia de aborto ou interrupção de gravidez (IVG)
  • qualidade e quantidade do muco cervical
  • miomas uterinos
  • stresse e ansiedade
  • causas ambientais (exposição a químicos e radiações)
  • causas desconhecidas

Exames complementares que o casal deve efetuar

Em situações de infertilidade o casal deve fazer os seguintes exames e avaliações para iniciar o estudo da sua infertilidade (mais de 1 ano com relações regulares e sem usar contracetivos).

Mulher
  • registo da temperatura corporal (registo diário da temperatura rectal, sublingual ou vaginal)
  • analises hormonais (FSH, LH, estradiol, progesterona e prolatina)
  • ecovaginal ou ultrassom transvaginal

Homem

Tratamentos da infertilidade
  • inseminação artificial
  • fecundação in vitro
  • tratamentos hormonais ou com outros medicamentos
  • tratamento cirúrgico

O uso da pilula e a fertilidade

O uso da pilula ou outros anticoncecionais hormonais não altera a fertilidade da mulher, embora seja comum a mulher que usa contracetivos ter maior dificuldade em conseguir engravidar, pois o uso destes medicamentos mantém os valores de hormonas elevados não permitindo a ocorrência de uma ciclo menstrual normal, com periodo fertil.

Fontes bibliográficas
saudereprodutiva.dgs.pt
patient.co.uk
portaldasaude.pt